Parauapebas aguarda resultado de duas pesquisas registradas

Sondagem do Instituto Skala a 808 eleitores tem resultado previsto para sexta (2) e a do Ibope, que vai ouvir 406, deve ser divulgada domingo (4). Quem será o favorito na capital do minério?
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Fortes emoções devem agitar os ânimos no cenário político da capital do minério neste final de semana. Até domingo (4), é previsto que os quase 163 mil eleitores de Parauapebas comecem a vislumbrar números das primeiras pesquisas oficialmente registradas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), após as convenções partidárias e a liberação das campanhas.

A primeira pesquisa, que já está em andamento, é de responsabilidade do Instituto Skala e foi registrada no sábado (26), sob protocolo PA-04585/2020. No valor de R$ 8 mil, ela está ouvindo 808 eleitores em Parauapebas e mede a temperatura em torno dos nomes dos candidatos Darci Lermen, Dr. Rubens, Falcão, Gilberto Sá, Hipólito H2, Júlio César, Léo da Cervebrás, Marcelo Catalão e Valmir Mariano.

Nessa mesma pesquisa, o Instituto Skala – que se intitula o próprio contratante — também está checando a aprovação dos governos de Helder Barbalho e Jair Bolsonaro, bem como avalia a administração do atual prefeito Darci Lermen, que é candidato à reeleição. Numa pergunta, o Skala questiona ao eleitor se ele acha a administração local ótima, boa, regular, ruim ou péssima; noutra, pergunta se o eleitor a aprova ou reprova. Também há especulação sobre a rejeição aos nomes dos prefeitáveis. O resultado está previsto para sexta-feira (2).

Já a sondagem do Ibope, registrada ontem (28) pelo número PA-05409/2020 e ao custo de R$ 40.600, foi contratada por um jornal local para ouvir 406 pessoas. O Ibope sondará os mesmos nomes na pesquisa estimulada (Darci Lermen, Dr. Rubens, Falcão, Gilberto Sá, Hipólito H2, Júlio César, Léo da Cervebrás, Marcelo Catalão e Valmir Mariano) em seu extenso questionário de dez páginas, no qual também avalia a administração de Darci Lermen, inclusive com pergunta sobre a área em que “a população de Parauapebas está enfrentando os maiores problemas”.

A pesquisa do Ibope, devido à fama do instituto em todo o país e em razão de seu acerto na maioria dos placares eleitorais, deve repercutir bastante. Seu resultado é aguardado para o próximo domingo. Vale ressaltar que a Justiça Eleitoral não realiza qualquer controle prévio sobre o resultado das pesquisas, tampouco gerencia ou cuida de sua divulgação, atuando conforme provocada por meio de representação.

Os candidatos, partidos políticos, coligações e o Ministério Público Eleitoral poderão, mediante requerimento à Justiça Eleitoral, ter acesso ao sistema interno de controle, à verificação e à fiscalização de coleta de dados das entidades e das empresas que divulgarem pesquisas de opinião relativas aos candidatos e às eleições.

Pesquisas fakes

Em Parauapebas, devido à animosidade entre alguns grupos políticos, muitas pesquisas falsas ou mesmo as registradas, mas com os resultados originais adulterados, têm circulado em grupos de WhatsApp. A Justiça Eleitoral, contudo, alerta: a divulgação de pesquisa sem registro sujeita os responsáveis a multa que vai de R$ 53 mil a R$ 106 mil. A prática é crime, punível com detenção de seis meses a um ano.

As “formiguinhas” multiplicadoras de pesquisa não registrada ou em desacordo com as determinações legais, inclusive o veículo de comunicação, poderão ter de arcar com as consequências da publicação, mesmo que estejam reproduzindo matéria veiculada em outro órgão de imprensa.