Pará fecha primeiro semestre de 2021 com saldo positivo de 37 mil novas empresas

Os dados foram divulgados neste fim de semana pela Junta Comercial do Pará (Jucepa). O segmento de Serviços representa 50,93% de todos os novos empreendimentos, seguido pelo Comércio (40,60%) e Indústria (8,47%). Parauapebas, Marabá e Redenção estão entre os dez municípios com saldo positivo
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Setor de serviços lidera a abertura de novos negócios no Pará

Continua depois da publicidade

O Balanço do Registro Mercantil da Junta Comercial do Pará (Jucepa), divulgado neste final de semana, aponta que, nos primeiros seis meses de 2021, o Pará teve um saldo positivo de 37.635 novas empresas firmadas, apesar do impacto da pandemia. Um crescimento de 38,12% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo o governo do estado, esse dado reforça a posição do Pará no primeiro lugar do relatório da Doing Business Subnacional Brasil 2021, divulgado em 15 de junho pelo Banco Mundial, com o estado despontando no quesito abertura de empresas. O saldo de novas empresas representa a diferença entre as constituições e as baixas de janeiro a junho de 2021.

Segundo o balanço da Jucepa, no total, foram constituídas 48.339 empresas e extintas 10.704. Em 2020, houve a inclusão de 34.999 novos CNPJs no sistema da Junta Comercial e 9.057 deixaram de existir.

Para a presidente da Jucepa, Cilene Sabino, os números evidenciam o trabalho de modernização, simplificação e desburocratização do processo de abertura de empresas promovido pela Junta. “Os resultados positivos se devem ao fato da Junta Comercial estar 100% digital. O investimento em tecnologias e mão de obra qualificada traz retornos para a sociedade paraense, mesmo com todos os desafios impostos pela pandemia da Covid-19,” enfatiza.

No balanço geral dos registros de empresas, o setor de Serviços representa 50,93% de todos os novos empreendimentos em 2021 até então, seguido pelo Comércio (40,60%) e Indústria (8,47%). O setor também segue puxando a alta no estado, com variação anual de 43,13% entre junho do ano passado e deste ano.

Ainda segundo os dados da Jucepa, os dez municípios paraenses com saldo maior de empresas constituídas em 2021 são Belém (13.880), Ananindeua (5.094), Santarém (2.532), Parauapebas (2.166), Marabá (2116), Castanhal (1.603), Altamira (943), Itaituba (869), Barcarena (820) e Redenção (742).

As Microempresas Individuais (MEIs) continuam como o segmento com maior crescimento, com 38.910 registros. O total das demais empresas abertas nos seis meses soma 1.179 empresas, sendo Sociedade Limitada (4.052), Empresário (2.010), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada – Eireli (3.088), Cooperativa (65), Sociedade Anônima Aberta (116), Sociedade Anônima Fechada (86), Consórcio (7) e outros (5).

A presidente da Jucepa destaca que o número de novos empreendedores é expressivo, mas ainda há muitos na informalidade. “Seja pela falta de informação ou pelo negócio em estágio inicial, ainda há muitos empreendedores que não estão formalizados,” pontua Cilene Sabino.Tina DeBord – com dados da Jucepa