Mulher tem a garganta cortada na entrada de Itupiranga

As únicas suspeitas recaem sobre o ex-companheiro da vítima, que saiu com ela na noite anterior. Ela apareceu morta e ele desapareceu.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
O corpo da vítima foi encontrado por populares junto com a bicicleta dela/Foto: Divulgação

Continua depois da publicidade

Nas primeiras horas da manhã de hoje (11) populares encontraram o corpo de uma mulher jogada em um matagal na entrada da cidade de Itupiranga, a 50 km de Marabá. Eles telefonaram para o Destacamento de Polícia Militar, por volta das 7h. Chegando ao local, os militares identificaram a vítima como Maria Gardênia de Sousa, de 38 anos, moradora do Bairro Piscinão (Rua Alvorada), que fica ali perto de onde o corpo foi achado.

Ela foi degolada e tudo leva a crer que o autor do crime é o ex-companheiro dela, identificado como Raimundo Nonato, conhecido também como “Negão”, segundo informou uma filha de Gardênia para a Polícia Militar.

A jovem contou que a mãe dela e o ex-companheiro viviam se desentendendo, mas na noite de ontem (10), “Negão” apareceu na casa de bicicleta e chamou Gardênia para dar uma volta. A filha da vítima diz que estranhou o fato de “Negão” estar portando um facão e o questionou por isso, mas ele respondeu que iria roçar um terreno.

Os dois saíram cada um em uma bicicleta. Foi a última vez que a moça viu sua mãe com vida e, desde então, “Negão” está desaparecido, por isso todas as suspeitas recaem sobre o ex-companheiro da vítima. É possível que ele tenha usado o facão para provocar um profundo corte no pescoço de Gardênia.

A Polícia Militar isolou a área até a chegada da Polícia Civil e do Instituto Médico Legal (IML) para colher as primeiras informações no local do crime e fazer a remoção do cadáver para o IML de Marabá.

Publicidade