“Minério que vai. Gente que fica” é destaque no telejornal da Record

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A polivalente Talita Baena, jornalista, blogueira, dona de boteco e agora produtora de cinema, é a entrevistada do telejornal Informação, da TV Record Parauapebas, que vai ao ar neste sábado (24), às 13 horas.

arte-trabalho1

Talita, na entrevista, fala sobre o curta intitulado “Minério que vai. Gente que fica”, inscrito no Festival de Cinema Curta Carajás. Segunda a produtora, o curta é um documentário jornalístico que narra à história da ocupação humana da cidade de Parauapebas, uma das maiores províncias minerais do mundo, localizada na Amazônia brasileira.

Sob a ótica de Breno Santos, geólogo que descobriu o minério de ferro de Carajás, e de outros brasileiros de naturalidades diversas, a narrativa de mais esta saga na Amazônia é revelada. No filme, migrantes narram a ocupação humana da província mineral de Carajás.

História, cultura e identidade dos que vivem na cidade que assume papel estratégico na balança comercial do país, constituem o fio condutor deste documentário, produzido em parceria da também jornalista, Diana Ferrari, quando ambas eram acadêmicas do curso de jornalismo da Universidade Federal do Pará e fez parte da monografia “Minério que vai. Gente que Fica: mito e narrativa no documentário”, apresentada à mesma universidade. O curta, produzido em 2008, tem a duração de 25 minutos e foi editado por Kleiber Araújo.

Publicidade