Ministério da Agricultura promove encontro com setor produtivo do Pará

A importante reunião aconteceu ontem, em Brasília, e foi aberta pela ministra Tereza Cristina Dias
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Aberto pela ministra Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, na quarta-feira (10), no auditório de sede do ministério, em Brasília (DF), o “1º Encontro do Setor Produtivo do Pará” debateu com autoridades federais a formulação de uma agenda positiva para destravar as amarras que estão prejudicando o desenvolvimento do setor e da maior participação do Estado do Pará no protagonismo econômico nacional.

Produtores rurais de todas as regiões do Estado, representantes das cadeias produtivas da agricultura, pecuária, pesca e indústria debateram o desenvolvimento da produção no Pará, apresentaram suas reivindicações para a cúpula do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis), ICMBio (Instituto Chico Mendes de Concervação da Biodiversidade), Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e Ouvidoria-Agrária Nacional.

Os convidados destacaram a importância do Estado para o desenvolvimento econômico do País e apresentaram os principais desafios enfrentados pelos produtores rurais paraenses, como a dificuldade de escoamento da produção pela BR-163, principal rodovia de ligação entre o Centro-Oeste e os portos da região Norte. Questões fundiárias e ambientais também foram mencionados durante o encontro. O tema invasão de terras produtivas também teve destaque, quando foi exemplificado o caso da invasão da Fazenda Mutamba, alvo de nova invasão no último final de semana, embora Incra, Iterpa (Instituto de Terras do Pará) e a própria Justiça reconheçam a propriedade como área produtiva.

A área foi desocupada pacificamente após a interferência da polícia dentro do prazo legal caracterizado como esbulho possessório. O coordenador da Bancada do Pará, no Congresso Nacional, deputado Eder Mauro (PSD-PA), disse que neste governo “quem produz, gera emprego, produz alimentos e carrega o País nas costas será valorizado” e que “quadrilhas e terroristas disfarçados de movimentos sociais serão presos e processados”.

Debates

O debate foi conduzido pelo secretário de Assuntos Fundiários do Mapa, Luiz Antônio Nabhan Garcia, que destacou o compromisso do governo federal com o setor produtivo e a atenção especial da Presidência da República para com a Região Amazônica. O presidente do Incra, general Jesus Correa, disse que “a política do órgão está passando por uma profunda reformulação para o estrito cumprimento de suas ações e que o aparelhamento ideológico, que desvirtuava a suas ações por razões ideológicas, pode ser considerado pelos produtores, como coisa do passado.”   

A representante da Aprocampo, Genny Silva, de Santana do Araguaia, na divisa do Pará com o Mato Grosso, disse que a iniciativa desse primeiro encontro é louvável, entretanto, advertiu: “É necessário a continuidade do diálogo com o produtor e debatermos se houve avanços no que discutido aqui. O produtor sempre sustentou o Brasil em boas e má fases de sua economia. E temos de ter um suporte que garanta segurança jurídica e apoio técnico para o setor, além da forma desrespeitosa como somos tratados pelos órgãos ambientais. Não somos bandidos, somos a solução do País.”  

Ao fim do evento, Nabhan Garcia garantiu que esse será o primeiro de uma série de encontros do governo, através de seus ministérios e órgãos afins com o setor produtivo do Pará: “O governo do presidente Jair Bolsonaro teve nos senhores e senhoras, lá atrás, quando ainda era candidato, o maior e mais importante apoio para que seu projeto de implementar as mudanças das quais o País precisa fossem uma realidade. Contem conosco, porque agora a nossa relação com quem produz neste País é de parceria. E o Pará tem todas as condições de ser em poucos aos o grande celeiro da produção rural brasileira”, disse, arrancando aplausos dos presentes.    

Também estiveram presentes ao evento, o ministro substituto da Secretaria de Governo da Presidência, Mauro Biancamano, o diretor do Departamento de Navegação e Hidrovias do Ministério da Infraestrutura, Dino Batista, os presidentes do Incra, gal. Jesus Correa, do Ibama, Eduardo Fortunato, o senador Zequinha Marinho (PSC-PA), deputados federais, estaduais, prefeitos e empresários do Pará.

Por Val-André Mutran – Correspondente em Brasília

Publicidade