Minirreforma eleitoral: sem sanção presidencial, partidos e candidatos devem ficar atentos aos prazos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Nas redes sociais circulam matérias falsas dando como já sancionada e publicada a reforma eleitoral. Entretanto, os partidos e os candidatos devem ter cuidado e ficar atentos aos prazos para filiação, mudanças de partido e domicílio eleitoral.

Como até o momento a presidente Dilma Rousseff não sancionou a minirreforma eleitoral, continuam valendo os prazos de um ano, antes da eleição, para filiação e domicílio eleitoral, bem como não existe, ainda, a janela de março.

Outra situação, que deve ser avaliada com cuidado pelos partidos e políticos, é quanto a possibilidade, real, da presidente vetar na minirreforma, pontos como o prazo de seis meses para filiação, bem como a janela de 30 dias.

Para os deputados mais otimistas, a minirreforma será sancionada sem maiores problemas. Já para os mais cautelosos qualquer coisa pode vir da canetada de Dilma Rousseff.

Em algumas situações, os políticos não estão pagando para ver e já trataram de dar um ‘jeitinho’ e mudar de partido.

Se a reforma não for sancionada, quem desejar disputar na eleição do próximo ano precisa estar filiado até a próxima sexta-feira (02), período que antecede, exatamente, em um ano às eleições municipais.