Marabá tem o 1º site com acessibilidade entre as secretarias de Educação do Pará

O site reúne todas as informações referentes à educação no município e é voltado principalmente para professores, pais e alunos, mas o público geral pode acessar
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

De acordo com levantamento realizado em 2020 pelo Big Data Corp, empresa especializada em dados, em parceria com o Movimento Web para Todos, dos 14 milhões de sites ativos no Brasil apenas 0,74% passaram nos testes de acessibilidade aplicados. Houve um leve crescimento em relação à 2019, mas o cenário aos poucos vai mudando.

O site da Secretaria Municipal de Educação de Marabá (Semed) se tornou o primeiro, entre as secretarias municipais de educação, a garantir acessibilidade no estado do Pará. Para conhecer mais clique aqui https://semedmaraba.pa.gov.br.

O site reúne todas as informações referentes à educação no município e é voltado principalmente para professores, pais e alunos, mas o público geral pode acessar.

O recurso de audiodescrição, para pessoas com deficiência visual, foi obtido por meio de um convênio com empresa particular, de forma gratuita, por ser um site institucional voltado para a educação. Já o recurso de Libras (Língua Brasileira de Sinais) em formato animado foi disponibilizado por meio do governo federal e é executado por meio de inteligência artificial.

Para o usuário acessar a audiodescrição, basta apertar o player disponível nas matérias. Já para ter o recurso de libras é preciso acessar o ícone com duas mãos pequenas em fundo azul presente no canto superior direito da tela, tanto no computador quanto nos dispositivos móveis.

A coordenadoria de tecnologia e desenvolvimento de sistemas aplicados à educação foi a responsável por implantar a acessibilidade no site. O analista de sistemas Thiago Oliveira da Silva faz parte da equipe que atuou no projeto. Ele explica a facilidade de manusear o sistema.

“Qualquer pessoa que queira saber informações sobre educação em nosso município pode acessar nosso site. A pessoa clica na matéria desejada e lá tem o recurso audiodescritivo e pode ouvir toda a matéria. No caso de pessoa com deficiência auditiva ou surda, clica no ícone de libras, seleciona o parágrafo que quer e assiste. Isso é sobre se colocar no lugar do outro. Quando passamos por experiências onde temos alguma limitação é aí que a gente pratica a empatia com o próximo”, pontua Thiago.

De acordo com a Coordenação de Educação Especial, a rede de ensino municipal conta com professores e alunos com deficiência. Com a acessibilidade no site, ocorre a inclusão digital e social desse público junto às informações referentes à educação no município. Com isso, o público geral em sua totalidade será contemplado com o aperfeiçoamento do site. Como para as pessoas surdas a Língua Brasileira de Sinais é a primeira língua, se tornou necessário adequar o site a essa demanda.

“Essa iniciativa torna a acessibilidade compatível para eles. Nós temos que proporcionar a acessibilidade para tornar possível o acesso para a pessoa com deficiência e não essa pessoa ter que se adaptar ao mundo. É um passo grande que estamos dando”, ressalta a coordenadora do departamento, Thaís Mendes Martins.

O site da Semed segue em constante aperfeiçoamento e já está cumprindo com as determinações da Lei Geral de Proteção de Dados que passou a valer em agosto deste ano. As iniciativas são instrumentos importantes de proteção de dados de professores e alunos, além de inclusão social e digital.

(Fonte/ Ascom Marabá. Texto: Ronaldo Palheta. Imagem: Paulo Sérgio)