Marabá: Publicação racista no Facebook gera prisão de acusado

O suspeito, que não teve o nome divulgado, publicou no Facebook que tem raiva de preto, entre outras coisas. Ele foi preso em casa no Bairro Belo Horizonte.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Na segunda-feira (1º), uma postagem no Facebook foi denunciada à Polícia Civil em Marabá por ter cunho racista. O suspeito foi localizado em sua casa, no Bairro Belo Horizonte, Núcleo Cidade Nova, e preso em flagrante. Submetida a audiência de custódia, a pessoa – que não teve a identidade divulgada – ganhou o direito de responder ao crime em liberdade. Mas enfrentará o devido processo legal.

A publicação, que resultou na prisão tinha o seguinte conteúdo: “Chefe, dê dinheiro, mas não dê moral pra preto, não. Tenho raiva de preto, viuuu, affs”. O acusado alegou para a Polícia Civil que a pessoa que se sentiu ofendida não é negra. Mas o delegado William Crispim, que estava no plantão, observou que isso não exime o suspeito de ter cometido uma injúria racial, pois a publicação pode ter ofendido outras pessoas.

Por outro lado, o delegado Márcio Maio, que assumiu interinamente a 21ª Seccional Urbana de Polícia Civil em Marabá, disse para a Imprensa que esse tipo de crime, caso fique confirmado dentro do processo judicial, tem pena prevista de dois a cinco anos de prisão, além de que é inafiançável e imprescritível.

Publicidade