Marabá

Marabá entra na disputa para sediar I Jogos Mundiais Indígenas em 2015

Na manhã desta terça-feira (25) uma delegação do Ministério dos Esportes da qual fez parte o cacique Marcos Terena, esteve reunida com o prefeito João Salame para apresentar o caderno …

Na manhã desta terça-feira (25) uma delegação do Ministério dos Esportes da qual fez parte o cacique Marcos Terena, esteve reunida com o prefeito João Salame para apresentar o caderno de encargos visando a realização da primeira edição dos Jogos Mundiais Indígenas. Em recente reunião com o ministro Aldo Rebelo, João Salame demonstrou que Marabá tem interesse em sediar o evento.

Desde que foi anunciada a realização dos Jogos, 10 cidades manifestaram interesse em realizar a competição. O ministério optou por dar preferência às cidades que não participaram nem sofreram influências dos megaeventos esportivos que acontecerão no País nos próximos meses – Copa do Mundo, Jogos Olímpicos e Paralímpicos . Com isso, apenas Palmas (TO), Belém e Marabá disputam o direito de receber os Jogos Indígenas.

jogos indigenas 2013 (6)

Programado para junho de 2015, os I Jogos Mundiais Indígenas deverão reunir cerca de 1.200 índios de 22 etnias do Brasil e mais 1.200 de 22 países. Segundo Marcos Terena, durante 13 dias os competidores participarão de “jogos nativos de integração” – arco e flecha, arremesso de lança e cabo de força, dentre outros; de jogos demonstrativos – aqueles que são praticados quase que exclusivamente por determinada etnia e de jogos “ocidentais”, entre eles o futebol e o beisebol, este último muito popular entre os nativos canadenses e americanos.

Além de um evento de intensa competição, os Jogos Indígenas estão sendo vistos pelos organizadores como uma ótima oportunidade para difusão das culturas indígenas e para discussão das demandas que envolvem esporte, cultura e lazer dos povos nativos de todos os continentes. Por conta disso, além das disputas esportivas, um amplo calendário de debates e atividades culturais deverá ser proposto pela cidade-sede.

“Marabá tem todo o interesse em sediar o evento e teremos até o dia 7 de abril para apresentar o projeto preliminar, espécie de esboço mostrando soluções para as demandas em áreas como infraestrutura, segurança, telecomunicações e mobilidade, entre outras. Tenho certeza que vamos apresentar um projeto viável”, disse João Salame.

No dia 19 de abril será anunciada a cidade escolhida e no dia 9 de agosto será feito o lançamento oficial e a assinatura da matriz de responsabilidade, espécie de termo de compromisso assinado entre a cidade-sede e o Ministério dos Esportes.

Sobre os encargos decorrentes da realização dos Jogos, o prefeito João Salame se mostrou otimista. “A ideia é que todos os equipamentos – arenas, raias, oca digital e alojamentos – estejam concluídos com grande antecedência e que tenhamos o suporte do Governo Federal para arcar com as despesas”, disse João.

Tem sido grande o interesse despertado por eventos desta natureza. A última edição dos Jogos dos Povos Indígenas, competição que vinha sendo realizada com frequência, chegou a atrair cerca de 10 mil pessoas, entre competidores, técnicos e espectadores vindos de diversos países. Uma comissão integrada pelas secretarias de Planejamento, Assistência Social, Esporte, Obras e Cultura foi formada para elaborar o projeto preliminar a ser apresentado ao Ministério dos Esportes.

Após a reunião no auditório anexo ao Gabinete, o prefeito João Salame percorreu alguns dos pontos da cidade que despertaram interesse da equipe do Ministério dos Esporte, entre eles o Estádio Municipal Zinho Oliveira, as obras do Novo Estádio Municipal e o Centro de Convenções de Marabá.

Fonte: SECOM Marabá

Um comentário em “Marabá entra na disputa para sediar I Jogos Mundiais Indígenas em 2015

  1. amansa lôco Responder

    com tanto “beiço”furado que tem em Marabá,tem mais é sediar os jogos mesmo,quero ver quem paga a conta,como sabemos índio é o bicho mais “veiaco”que existe na face da terra.
    desconfio até que o prefeito salame seja descendente de índio.

Deixe seu comentário