Mais um feminicídio em Parauapebas. Homem mata a “ex” com tiros na cabeça

Separado da mulher e denunciado na Deam, ele fugiu para o Maranhão, de onde voltou para matar a mulher
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Em Parauapebas, a polícia está à procura do pedreiro Manoel da Conceição Sousa, 33 anos, acusado de matar a ex-companheira Maria Rosa Ferreira Rocha, 27. Ela foi assassinada com três tiros de revólver na cabeça, na presença dos 4 filhos menores de idade. O crime aconteceu por volta das 19h40, de ontem, segunda-feira (24), na Rua S-5, Bairro Cidade Jardim, durante discussão entre acusado e a vítima por causa da guarda de duas das crianças, filhos de Manoel.

O caso foi registrado na delegacia por Elzir Sousa, ex-cunhada de Rosa e irmã do acusado. Ouvida pela Reportagem do Blog do Zé Dudu, ela fez um apelo ao irmão, Manoel, para que ele se apresente à polícia e responda pelo crime que cometeu. “Ele agiu covardemente e, por isso, tem que pagar pelo crime que cometeu.  Ele matou a mãe dos filhos dele”, desabafou a mulher.

Elzir disse ainda que Maria Rosa e Manoel Conceição haviam convivido por cerca de 7 anos, e tiveram dois filhos. Já os outros dois seriam fruto de outro relacionamento. Rosa teria tido uma vida conturbada na convivência com Manoel, uma vez que ele é agressivo. Por isso, ela havia decidido se separar dele, chegando a denunciá-lo na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

Na época, ele não foi preso porque saiu da cidade e viajou para o Estado do Maranhão onde passou alguns meses, voltando de lá há poucos dias, trazendo na bagagem a arma que usou para matar a mãe dos filhos dele.

Ao chegar de viagem, Manoel Conceição procurou Maria Rosa para tomar os dois filhos que tinha com ela e novamente passou a ameaçá-la de morte. Rosa estava morando de favor próximo do local em que aconteceu o crime. Ela sobrevivia com os filhos com a ajuda de vizinhos e conhecidos.

Logo que se separou do marido agressor, Rosa gravou um vídeo pedindo ajuda e lançou nas redes sociais. Desde então, vinha recebendo auxílio, ganhando cestas-básicas, calçados e roupas e ainda trabalhava em uma casa ganhando R$ 400,00 por mês. Na noite do crime, ela chegava em casa com as crianças quando foi surpreendida por Manoel da Conceição, que chegou em uma moto Honda NXR- Bros,150, vermelha, placa OVQ-1316/Açailândia (MA).

Maria Rosa estava sendo aguardada por uma amiga que lhe entregaria uma cesta básica, quando, de repente, chegou o ex-marido da mulher e começou a discutir com ela sobre os dois filhos dele, agredindo-a com o capacete. Em seguida sacou de um revólver e deu três tiros na cabeça da ex-companheira. Manoel, então, pegou o filho mais velho, colocou na garupa da moto, deixou na casa da irmã dele e fugiu. 

(Caetano Silva)

Publicidade