Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Redenção

Jovem morre após ser alvejado por arma de fogo em Redenção

De janeiro até julho foram registrados mais de 40 homicídios no município, muitos vitimando adolescentes e jovens

Nós últimos meses a cidade de Redenção, com quase 100 mil habitantes, localizado no sul do Estado, tem liderado no ranking de cidades mais violenta da Região Araguaia, em sete meses, mais de 40 homicídios já foram contabilizados.

“É como se fosse uma repetição de notícias sobre ‘homicídios’, muitas delas envolvendo jovens em sua grande parte assassinados, sendo que a maioria tem envolvimento como o mundo do crime”, avaliou o estudante de Direito Jhonata Pereira, na porta da Delegacia de Polícia Civil.

Na noite desta segunda-feira (30), mais um jovem foi assassinado na cidade, Kelvin Douglas Barbosa Macedo, 20 anos. O crime aconteceu por volta das 22h40, na Avenida JK, a poucos metros da Avenida Araguaia.

Segundo a Polícia, dois indivíduos estavam escondidos atrás de uma arvore e quando o rapaz passou, eles efetuaram os disparos e fugiram em seguida, tomando rumo ignorado.

Após os disparos uma equipe da Polícia Militar esteve no local. Kelvin ainda foi removido por uma equipe do Samu para o Hospital Regional, porém morreu ao dar entrada na unidade de saúde.

Veja também:  Polícia recupera carro roubado e prende um dos assaltantes

Na manhã desta terça-feira (31), familiares da vítima estiveram na Delegacia de Polícia Civil, porem não quiseram falar com a Imprensa. Segundo a polícia Kelvin era de Paraiso do Tocantins (TO) e estava morando em Redenção com uma tia. A polícia não informou se tinha passagem pela DP ou envolvimento com drogas.

O superintendente Luciano Cunha Guimaraes disse à Reportagem do Blog que a Polícia Civil está trabalhando em prol de desvendar todos esses homicídios ocorridos no município de Redenção.  De sexta-feira (27), até ontem, segunda-feira (30), quatro homicídios foram registrados. Até o presente momento Não há informações sobre os responsáveis pelos crimes ocorridos.

Deixe uma resposta