Marabá

Inflação em Marabá tem leve retração em maio, aponta Unifesspa

A inflação em Marabá no mês de maio sofreu uma retração, saindo do patamar de 0,58% para 0,12%. Esse índice é inferior ao mesmo período do ano passado, quando a inflação estava em 0,59%. Os dados são do boletim de Índice de Preços ao Consumidor de Marabá (IPC-MBA), divulgados ontem (26) pelo Laboratório de Inflação e Custo de Vida de Marabá (Lainc) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

A inflação entre janeiro e abril vinha sofrendo significativos impactos em função dos diversos aumentos de preços do combustível – preço médio bem superior aos preços praticados no mercado de Belém – assim como dos aumentos autorizados sobre energia elétrica.

Em maio, os itens de despesas dos grupos “Vestuário” (-0,17%) e “Despesas Pessoais” (-0,28%) influenciaram significativamente de forma positiva na retração da pressão inflacionária em Marabá. Já “Saúde e cuidados pessoais” foi o grupo que mais pesou no mês, contribuindo com (0,18%) da inflação.

Alimentos seguem pesando no acumulado do ano

No acumulado do ano, a inflação dos alimentos já alcança o índice de 4,78%, patamar bem próximo do acumulado dos últimos doze meses, que é de 6,40%. Esse grupo de despesas é extremamente significativo no cálculo do IPC, porque compromete 43,17% do orçamento familiar, dificultando as escolhas de consumo da família em relação aos outros itens da Cesta de Consumo.

Outro destaque é o grupo “Educação” que, somente nos cinco primeiros meses de 2019, acumula 7,08% de inflação, índice superior a inflação acumulada no acumulado dos últimos 12 (doze) meses.

Na perspectiva dos últimos doze meses, de junho de 2018 a maio de 2019, os itens de despesas dos grupos “Alimentação e Bebidas” (6,40%); “Habitação” (8,74%); “Saúde e Cuidados Pessoais” (5,41%) e de “Educação” (5,34%) se apresentam como os maiores contribuintes no índice de inflação de Marabá.

Metodologia

O IPC/MARABÁ expressa o comportamento dos preços de uma cesta de consumo com 151 itens reunidos em grupo de despesas, conforme metodologia do IBGE, e que são ofertados em 100 locais de compras instalados na área urbana de Marabá. A Cesta de Consumo está desenhada segundo as recomendações da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) do IBGE, respeitando as especificidades locais da demanda de consumo pessoal para uma família com cinco membros e renda familiar na faixa de um a cinco salários mínimos, residentes em Marabá.

Deixe seu comentário