Parauapebas

Identificados vítima e autor da barbárie ocorrida em chácara de Parauapebas

O homem assassinado a pauladas, cujo corpo e a moto foram queimados na tarde de sábado (2), na zona rural de Parauapebas, na Chácara Vale das Águas, distante 17 quilômetros da área urbana já foi identificado. Trata-se do mototaxista Maurizam Coimbra de Sousa, 38 anos. Também identificado e agora na condição de foragido e com a prisão preventiva decretada pela Justiça, acusado de ter cometido a barbaridade, encontra-se foragido Danilo Saldanha Soares, 22 anos, que, após matar Maurizam, amarrou o corpo dele, arrastou por cerca de 500 metros, e tocou fogo. As primeiras informações foram publicadas na manhã de hoje por este Blog.

A motivação do crime foi o fato de o mototaxista ter chegado ao bar e, em meio a uma discussão com a ex-mulher de Danilo, ter jogado uma latinha de cerveja no rosto dela e tentado espancá-la. O rapaz, então acompanhado de outros homens não identificados, saiu em defesa da mulher e atacou Maurizam a pauladas, até a morte.

Marlon Firmino da Silva, 41, empregado do pai de Danilo, está sendo acusado de envolvimento no crime, mas disse que não tem participação. Ele contou que estava no bar, onde havia mais de 10 pessoas, na companhia das mulheres Patrícia e Conceição, quando começou a briga.

Afirma que, quando o mototaxista, caiu, já sem sentidos, provavelmente morto, assim como outras pessoas, se aproximou para ver e depois foi embora para casa. E conta que, minutos depois de ter chegado, Danilo, que estava na casa de um tio, passou afirmando que havia matado o mototaxista e incendiado o corpo dele e a moto e saiu sem dizer para onde iria.

Firmino contou ainda que o rapaz não levou a moto em que estava no bar e diz que estranhou o comportamento de Danilo, a quem conhece desde criança e não imaginava que ele fosse capaz de uma barbaridade daquela. Na Delegacia de Polícia Civil de Parauapebas, a informação é de que o rapaz já foi autuado por furto.

Deixe seu comentário