Ibama e FAB levam papagaios de Porto Alegre para soltura na Serra do Cachimbo, no Pará

Vítimas do tráfico chegaram ao Instituto via apreensões ou entregas voluntárias. Animais serão soltos na Serra do Cachimbo (PA), que conta com condições para receber, readaptar e destinar definitivamente à …

Vítimas do tráfico chegaram ao Instituto via apreensões ou entregas voluntárias. Animais serão soltos na Serra do Cachimbo (PA), que conta com condições para receber, readaptar e destinar definitivamente à vida livre os animais.

Serra do Cachimbo conta com condições para receber, readaptar e destinar definitivamente à vida livre os animais

No meio de março deste ano, 25 papagaios-verdadeiros que se encontravam no Centro de Triagem de Animais Silvestres do Rio Grande do Sul (Cetas/RS) foram enviados para a Serra do Cachimbo, no sul do Pará.

Uma parceria do Ibama com a Força Aérea Brasileira (FAB) permitiu tanto o envio dos psitacídeos, pois eles foram levados em um avião da FAB, como a destinação, uma vez que a área onde se encontram também é administrada pela agência militar.

Papagaio-verdadeiroO objetivo é levar de volta à natureza uma espécie que não é endêmica do estado sulino. São papagaios vítimas do tráfico que chegaram ao Ibama por meio de apreensões ou de entregas voluntárias. A Serra do Cachimbo conta com condições para receber, readaptar e destinar definitivamente à vida livre os animais.

A execução propriamente dita do projeto consiste na triagem dos papagaios no Rio Grande do Sul, tarefa do Cetas/RS, destinação por meio da FAB e recepção dos animais na Base do Cachimbo, onde ficarão alojados em recintos de readaptação (voadeiras).

Nestes locais, eles serão estimulados ao voo, receberão dieta compatível com a natural e o pareamento será estimulado. Após período previsto de cerca de 60 dias, serão libertados por meio de método de “soft release”, ou seja, os recintos serão abertos e os espécimes sairão conforme decisão própria.

Em breve, a FAB levará mais papagaios e araras-canindé (Ara ararauna) para a Serra do Cachimbo.

Fonte:Ibama

Deixe seu comentário