Homem é surrado, esfaqueado e tem os ossos quebrados por caminhonete

Depois de espancarem e esfaquearem a vítima, os assassinos ainda passaram sobre o corpo duas vezes com o carro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O Departamento de Homicídios da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, de Parauapebas, iniciou investigações acerca do assassinato de Gilmar da Silva, 29 anos. Na madrugada desta quinta-feira (1º), ele foi espancado, perseguido e esfaqueado por três homens, na Rua Santa Marta, entre as ruas Sol Poente e 24 de Março, no Bairro da Paz. Não conformados, os assassinos ainda esmagaram o corpo dele, ao passarem por cima duas vezes, de frente e de ré, quebrando-lhe quase todos os ossos. 

A Polícia Civil foi comunicada por volta das 2h40, pelo Centro de Controle Operacional da Polícia Militar, sobre um homem morto, vítima de atropelamento.  Porém, no local, tanto os investigadores quanto os policiais militares foram informados de que se tratava de um homicídio.

Testemunhas contaram que antes de ter o corpo esmagado, Gilmar foi agredido por três homens, mas conseguiu escapar e ainda correu por um quarteirão, porém foi alcançado pelos assassinos, que, além de surrá-lo, lhe aplicaram três facadas, uma na testa e duas do lado direito do abdômen.

Em seguida, um dos agressores foi buscar uma caminhonete Chevrolet Montana, preta, que havia ficado para trás, e passou com o carro por cima do corpo de Gilmar, de frente e de ré, e ainda o arrastou por vários metros. Depois disso, os assassinos se retiraram do local. Imagens de câmeras de vigilância de empresas próximas do local do crime podem ajudar a elucidar mais esse homicídio ocorrido na Capital do Minério.

(Caetano Silva)