Pará

Helder fará novo empréstimo, desta vez de R$ 800 milhões

Informação foi dada em almoço com 31 deputados, que devem receber o projeto na próxima semana. Presidente da Alepa usou a tribuna para elogiar relação harmônica com Executivo.

Na próxima semana, a Assembleia Legislativa deverá receber um novo pedido de operação de crédito do governador Helder Barbalho, para investimentos em logística e infraestrutura em todas as regiões do Estado. O plano foi apresentado a 31 deputados estaduais em almoço nesta terça-feira (24) e rendeu elogios de parlamentares na sessão de hoje (25), da tribuna da Casa.

Desta vez, o empréstimo será de cerca de R$ 800 milhões, dos quais R$ 694 milhões advirão de financiamento internacional, com uma contrapartida de R$ 106 milhões do Estado. Aos deputados, o governador solicitou que elejam as áreas prioritárias para que as secretarias estaduais de Transportes (Setran) e de Planejamento (Seplan) possam criar dotação orçamentária e proceder a licitação.

“Precisamos partir do princípio de que, se o orçamento é limitado, não temos a opção de errar”, disse Helder Barbalho. “Precisamos garantir que a tomada de decisões seja a mais qualificada possível, e também por isso agradeço a relação política que tenho com vocês, e a construção que todos fazem juntos aqui em favor do Pará”, disse governador.

Para o presidente da Alepa, deputado Daniel Santos (MDB), todos ganham com a relação harmônica que tem sido construída entre Executivo e Legislativo. “Nesse encontro, os deputados puderam sugerir ao governador aquilo que eles acham viável para a região do Estado. São obras que serão contempladas pelo governo e com apoio do Poder Legislativo.  Com essa união, o Pará cresce em desenvolvimento. Estamos construindo de maneira positiva para a população desse Estado. Há um grande interesse dos 41 parlamentares em levar a cada município trabalho e progresso, estamos trabalhando para isso”, assinalou o parlamentar.

Durante o encontro, foi apresentado aos deputados um mapa das obras que estarão incluídas no empréstimo. Segundo o governador, as regiões menos alcançadas pelo empréstimo serão cobertas com recursos do próprio Tesouro estadual. “Sabemos que o cobertor é curto, que não tem recurso para asfaltar tudo. Então, está se priorizando o debate com o Executivo para firmar o entendimento de que as principais serão contempladas, e com a opinião dos parlamentares que representam essas áreas”, ponderou o deputado Junior Hage (PDT), presidente da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO), para onde o projeto será enviado.

Na sessão de hoje da Alepa, deputados usaram a tribuna para destacar o trabalho de Helder Barbalho. “O governador deu oportunidade a cada um de nós de falarmos sobre os municípios”, disse a deputada Ana Cunha (PSDB). “É bom nos sentirmos partícipes na gestão”, acrescentou ela.

“Nós, deputados, estamos interagindo de maneira respeitosa com cada região que irá ser beneficiada com proposições que serão encaminhadas, analisadas e em seguida aprovadas”, comemorou a deputada Renilce Nicodemos (MDB). 

O líder do MDB na Casa, deputado Martinho Carmona, diz ficar “impressionado” com o dinamismo de Helder Barbalho, cujo trabalho realizado até agora, na avaliação do parlamentar, já é o suficiente para enfraquecer o movimento divisionista no Pará devido à presença do Estado. “Somente neste ano o governador Helder já foi três vezes a Canaã dos Carajás”, exemplificou Carmona, para afirmar que o governador costuma cumprir os compromissos assumidos.

Obras em Ananindeua

E entre os compromissos também assumidos ontem por Helder Barbalho estão investimentos imediatos de quase R$ 23 milhões nas áreas de saúde, educação e esporte em Ananindeua. Para o presidente da Alepa, Daniel Santos, essa é “uma agenda histórica” para o município.

“Somos de um município extenso, somos de um município populoso e ao mesmo de um município extremamente carente, que depende da harmonia entre os Poderes, que depende da harmonia entre os atores políticos para que possa conquistar tudo aquilo que a gente espera para a nossa população”, ressaltou Daniel Santos, da tribuna da Casa.

Dos R$ 23 milhões, R$ 12,5 milhões serão para a construção em Ananindeua do primeiro hospital pediátrico do Pará, que terá 70 leitos, sendo dez para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Outros R$ 6,5 milhões serão para a conclusão do estádio do município e R$ 4,6 milhões, para a construção de um campus da Universidade Estadual do Pará (Uepa) na área da antiga Granja Icuí.

Por Hanny Amoras – De Belém

Deixe seu comentário