Guarda Municipal de Marabá recebe 100 pistolas calibre ponto 40

Avaliado em cerca de R$ 400 mil, o armamento letal foi doado pela Polícia Rodoviária Federal, mas os guardas só vão poder usá-lo no ano que vem, após treinamento e testes psicotécnicos
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir
Franklin faz a entrega simbólica a Jair e o ao inspetor Barreto

Continua depois da publicidade

A Guarda Municipal de Marabá (GMM) recebeu, nesta quarta-feira (19), 100 pistolas calibre ponto 40. O armamento, um antigo anseio dos agentes de segurança do município, não custou um centavo de real ao erário. Foi doação da Polícia Rodoviária Federal (PRF), que está trocando de armamento e iria descartar o antigo, que ainda está em excelente condição de uso. Assim, a entrega representa uma economia de aproximadamente R$ 400 mil para a Prefeitura de Marabá.

Porém, as pistolas, cujo destino era a destruição, ainda não vão para os coldres dos agentes públicos. Ficarão guardadas no Exército até por volta de abril do ano que vem. Pois, antes, os guardas municipais passarão por treinamento e testes psicotécnicos, em fevereiro e março, para poder usar o armamento letal. Um termo de cooperação técnica será firmado com o Iesp (Instituto de Ensino de Segurança Pública do Pará), que ministrará a preparação aos GMs de Marabá.

Jair Guimarães fala sobre a entrega do armamento letal

O secretário municipal de Segurança Institucional, Jair Barata Guimarães, foi quem intermediou a doação das armas ao município. Atualmente cedido para a Prefeitura de Marabá, ele pertence aos quadros da PRF e, informado de que as pistolas foram substituídas por outro tipo de arma, entrou em contato com o superintendente estadual da Polícia Rodoviária Federal, inspetor Franklin Jorge dos Santos, e  informou ao prefeito Sebastião Miranda Filho (PSD) – Tião Miranda – sobre os trâmites que deveriam ser cumpridos a fim de receber o armamento.

Para ele, esta quarta-feira foi “um dia muito especial para a Guarda Municipal, para a Segurança Pública e para a Prefeitura de Marabá”. “O armamento letal vai melhorar o nosso trabalho e garantir a segurança dos nossos agentes, que dão suporte aos agentes do DMTU [Departamento Municipal de Trânsito e Transporte Urbano], à Semma [Secretaria Municipal de Meio Ambiente) e à Coordenação de Postura da prefeitura”, detalhou.

Hoje a Guarda Municipal de Marabá, que está completando uma década de criação, conta com 70 integrantes e 16 veículos, entre automóveis, caminhonetes e motocicletas. Entretanto, deve chegar aos 100 agentes por meio de concurso público anunciado para 2020.

Para o corregedor da GMM, o inspetor Welinton Lima França, a chegada do armamento letal vem satisfazer um anseio que existe desde a criação da corporação. “Representa proteção individual ao agente e proteção maior ainda para a população”, resumiu  

O prefeito Tião Miranda, por seu turno, considera que o município, muitas vezes, está mais presente na segurança pública que o Estado e a União, daí a importância da Guarda Municipal para proteger o cidadão, o patrimônio público, como praças e escolas, e também presente nos eventos públicos.

“Muralha Digital”

Tião anunciou, na oportunidade o lançamento do que chamou de Muralha Digital: a instalação de 42 câmeras de alta resolução em pontos estratégicos da cidade, em convênio com o Ministério da Justiça, as quais fazem parte de um sistema que vai detectar placas de carros e motos roubadas e até fazer reconhecimento facial a fim de identificar criminosos foragidos da polícia e da Justiça.

O inspetor Franklin, que por três anos dirigiu a delegacia local da PRF, disse que, quando foi chamado para assumir a Superintendência no Pará, a ele foi dada a missão de ser um indutor de políticas públicas de segurança. E afirmou que, uma das suas primeiras ações com esse objetivo foi doar, para Marabá, essas armas, que estão em perfeito estado para uso e que iriam ser destruídas. O superintendente da PRF anunciou que o Estado também receberá doação de armas.     

O presidente da Câmara Municipal de Marabá, Pedro Correa Lima (PB) – Pedrinho –, que durante a entrega representou o prefeito, o qual precisou se ausentar para cumprir outro compromisso, disse estar feliz por ter, como dirigente do Legislativo Municipal, trabalhado para a aprovação do Projeto de Lei do Executivo que regulamentou a utilização de armamento letal pela Guarda Municipal para que a corporação tenha mais suporte a fim de proporcionar maior segurança e mais tranquilidade ao cidadão marabaense.

Representando do CPR II – Comando de Policiamento Regional II, da Polícia Militar, o tenente-coronel Marinho elogiou a iniciativa da PRF e disse que toda ajuda é bem-vinda e enalteceu a união de esforços e de sinergias tendo em vista o bem do cidadão, “a paz social e a sensação de segurança que toda pessoa de bem merece”.

O comandante da GMM, inspetor Everton Barreto Malaquias, dirigiu agradecimentos ao prefeito Tião Miranda pela forma tão rápida como ele recebeu a ajuda da PRF, ao secretário Jair Guimarães, pela intermediação do repasse das pistolas, ao superintendente da PRF pela doação e avaliou o momento como muito salutar e importante para o município, para a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e, especialmente para os guardas municipais.

Por Eleuterio Gomes – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Marabá 

Publicidade

Relacionados