Governo vai distribuir 2,5 mil kits de ajuda às famílias atingidas pelas cheias dos rios Tocantins e Itacaiúnas

Órgãos de Segurança Pública se reunirão nesta sexta-feira (7) para detalhar estratégias de atendimento e distribuição de kits
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Representantes dos órgãos de Segurança Pública do Pará se reunirão nesta sexta-feira (7) para detalhar estratégias de atendimento e distribuição de 2,5 mil kits de ajuda humanitária às famílias atingidas pelas enchentes dos rios Tocantins e Itacaiúnas, na região Sudeste. As reuniões serão realizadas por técnicos da Defesa Civil Estadual e Municipal, juntamente com outros órgãos envolvidos, para providenciar ajuda humanitária e avaliar a possibilidade da construção de mais abrigos para receber famílias que precisaram deixar suas casas.

Nesta quinta-feira (6) foi feito um sobrevoo da área urbana do município de Marabá até a barragem da Usina Hidrelétrica de Tucuruí (UHT), onde estão as áreas atingidas pelas cheias, com o objetivo de fazer levantamento fotográfico que subsidiará o plano de ação para enfrentar os danos identificados.

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) e a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, tendo à frente o comandante-geral do CBM-PA, coronel Hayman Souza, e o coordenador adjunto de Defesa Civil do estado, coronel Jaime Benjó, se reuniram para avaliar a situação. Também participaram o secretário Regional de Governo do Sudeste, João Chamon Neto; o vice-prefeito de Marabá, Luciano Dias; o comandante do Comando de Policiamento Regional (CPR) II, coronel PM Daivyd Sarah, e o comandante do 5º Grupamento Bombeiro Militar (GBM), em Marabá, major Marcos Felipe Galúcio.

De acordo com o coronel Hayman Souza, desde 5 de janeiro a Defesa Civil dialoga com o Sistema de Segurança Pública, por orientação do governo do Estado, a fim de estabelecer um trabalho conjunto em defesa das famílias atingidas pelas enchentes. Ele explica ainda que, das 23 comportas da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, 20 já estão abertas para equilibrar o nível dos rios, que nesta quinta-feira estava em 11,68 m. 

“Nosso levantamento mostra que são mais de 600 famílias sendo assistidas, e estamos vendo a possibilidade de haver atendimento médico dentro dos abrigos por conta da pandemia ainda em andamento. Instalamos uma sala de crise dentro do Centro de Convenções de Marabá, para que todas as frentes possam compartilhar informações e agir de forma a garantir, o quanto antes, que essas pessoas possam voltar às suas casas,” informou.