Governo estuda criação de nova linha emergencial de crédito para agricultura familiar

Está em estudo por vários ministérios a oferta de financiamentos de até R$ 5 mil, com juros de 0,5% ao ano e prazo de três anos para o reembolso. Os recursos viriam dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), do Nordeste (FNE) e do Centro-Oeste (FCO).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Brasília — O governo federal estuda a criação de nova linha emergencial de crédito para agricultura familiar. Política nesse sentido está em estudo nos ministérios da Agricultura e do Desenvolvimento Regional através de fundo de R$ 52,3 milhões para apoiar agricultores familiares afetados pela pandemia. Está em estudo a oferta de financiamentos de até R$ 5 mil para custeio ou investimentos com juros de 0,5% ao ano e prazo de três anos para o reembolso. Os recursos viriam dos Fundos Constitucionais de Financiamento do Norte (FNO), do Nordeste (FNE) e do Centro-Oeste (FCO).

A proposta foi enviada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), responsável pela gestão dos fundos constitucionais, ao Conselho Monetário Nacional (CMN), e ainda precisa de aprovação. O colegiado deve se reunir na próxima quinta-feira, dia 28. Ainda não há confirmação se o item estará na pauta.

Caso aprovada, a linha pode beneficiar cerca de 23 mil agricultores familiares que possuem Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP), segundo o Ministério da Agricultura.

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Publicidade