Funcionários da Celpa entram em greve no oeste do PA

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Equatorial_Celpa

Cerca de 60% dos funcionários da Celpa Equatorial no oeste do Pará entraram em greve a partir da 0h deste sábado (1º). A informação foi confirmada pelo diretor regional do Sindicato de Urbanitários do Estado do Pará, Narciso Sena. Segundo ele, a principal proposta da greve é fazer com que a empresa mantenha o quadro de funcionários e seus postos de trabalho.

A proposta é evitar que essas demissões, que ocorreram ao longo do tempo e no período em que a empresa iniciou a sua recuperação judicial, voltem. Eles já deram sinal de que vão demitir. Pelas últimas reuniões, foi dito que a empresa iria retomar com a terceirização de mão de obra e isso vai resultar, provavelmente, em mais demissões”, explicou Sena.

A Celpa Equatorial é a concessionária de energia que atende o estado do Pará. Em 2013, a empresa, que estava em processo de recuperação judicial, elaborou um plano de demissão voluntária para contornar a crise. O plano foi elaborado em acordo com o sindicato e prevê a elevação da jornada diária de trabalho de 7h para 7h30 e a manutenção de um quadro mínimo de 1.822 trabalhadores.

Para evitar esse processo de demissão injustificada, os trabalhadores fizeram esse acordo. A empresa lançou um projeto de demissão voluntária, onde o funcionário também trabalharia 30 minutos a mais todos os dias, até para ajudar que a empresa se recuperasse, ressaltou Sena. De acordo com o diretor, esse acordo tinha validade até o dia 31 de janeiro. Em nota, a Celpa Equatorial informou que o acordo tem vigência até março de 2014.