Famílias de baixa renda precisam se recadastrar para manter a tarifa social de energia elétrica

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

As famílias de baixa renda beneficiárias da tarifa social têm até o fim de abril para atualizar os seus dados no Cadastro Único (CadÚnico) do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e continuar recebendo os descontos na conta de luz. Pelo menos 124 mil famílias estão nessa situação. Os beneficiários da tarifa social que já completaram dois anos de cadastrados estão recebendo a chamada no extrato bancário enviado pelo MDS. Além disso, a Celpa também envia cartas aos beneficiários da tarifa social, orientando a atualizarem os dados.

Atualmente, 589.921 famílias estão incluídas no programa no estado do Pará. Se você é um dos beneficiados com a tarifa social, fique atento, pois o recadastro precisa ser feito a cada dois anos, segundo Resolução 572/2013 da Agência Nacional de Energia Elétrica. O benefício é destinado a famílias com renda de até meio salário mínimo por integrante.

O recadastro pode ser feito em um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do município ou na Secretaria Municipal de Assistência Social. Os descontos podem chegar até 65% do valor da conta. A família de baixa renda que ainda não está inscrita no programa, precisa procurar o CRAS ou a Secretaria Municipal de Assistência Social para se inscrever no Número de Identificação Social (NIS) e solicitar o cadastro da tarifa social na concessionária de energia elétrica, seja por meio da Central de Atendimento (0800 091 0196) ou nas agências de atendimento.

Documentos necessários para apresentar no recadastramento (comprovante de residência, RG, CPF, certidão de nascimento dos filhos beneficiados e Carteira de Vacinação das crianças menores de 5 anos)

  • O recadastramento é realizado nos CRAs ou nas Secretarias Municipais de Assistência Social;

  • 589.921 mil Famílias são beneficiadas com a Tarifa Social no Pará;

  • 24 mil famílias podem perder a tarifa social se não se recadastrarem no CadÚnico;

  • As famílias com cadastramento de mais de 2 anos precisam atualizar os dados até o final de abril;

  • Os beneficiados com a Tarifa Social recebem descontos na conta de luz entre 10% a 60% do valor da conta.