Falsário preso em junho em Parauapebas já havia cometido o mesmo crime em Minas

Ontem, ele foi preso novamente, desta vez conforme Mandado de Preventiva expedido pelo Juízo da cidade de Frutal (MG)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Investigadores da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas deram cumprimento a Mandado de Prisão Preventiva e capturaram na tarde de ontem, quinta-feira (30 de setembro), técnico em informática, Ronaldo Adriano Leal da Silva, 26 anos de idade, natural de Itupiranga (PA). Ele foi detido por volta das 16 horas, em casa, na Rua Érico Veríssimo, Bairro Caetanópolis. O mandado foi expedido pela 1ª Vara Criminal e de Execuções Penais da Comarca de Frutal (MG).

Os policiais civis chegaram a Ronaldo da Silva após terem sido notificados pela Polícia Civil de Frutal sobre a existência mandado contra Ronaldo Adriano, cujo endereço em Parauapebas, foi localizado após inúmeras diligências. A decisão expedida pela Justiça de Minas Gerais tem como base a Lei 13.964/2016, nos artigos 312 e 313, do Código de Processo Penal (CPP).

Em 17 de julho deste ano, Ronaldo Adriano Leal da Silva foi preso pela Polícia Militar, em Parauapebas, acusado de falsificação de documentos, fato noticiado neste Blog. Com ele, os PMs apresentaram, na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, 21 Cédulas de Identidade (RG), três Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs), uma Certidão de Nascimento, dez cartões de crédito, 15 talões de cheques, dez folhas de papel-moeda, 26 chips de operadora de celular, três pen drivers e dois celulares. Ele é acusado de falsificar identidades e outros documentos com a própria foto, porém com dados de outras pessoas.

(Caetano Silva)