Ex-vereador é execrado nas redes sociais por tripudiar de defunto e viúva

Jhosy, o Rei das Polêmicas, alega na delegacia que gravações estão fora do contexto da morte do empresário Renato Santos
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

José Oliveira de Carvalho, o Jhosy do Bairro Km 7, em Marabá, sempre foi conhecido por se meter em polêmicas fortuitas na cidade. Agora, ele passou dos limites e foi criticado de forma veemente em redes sociais, quando dois áudios dele vieram a público na manhã de hoje, quinta-feira, dia 28, justamente durante o velório do empresário Renato Santos, que faleceu na noite desta quarta-feira, 27, quando era transferido de avião para Belém.

Muitas pessoas atribuíram os áudios ao contexto da morte de Renato: “ainda bem que morreu, porque pelo menos fica a viúva para a gente…” (palavras impublicáveis).

No segundo áudio, Jhosy também teve a ousadia de dizer que vai ao velório para dizer à viúva que pretende cuidar dela e… (de novo palavras impublicáveis). Em grupos de Whatsapp, onde os áudios se espalharam nesta manhã, dezenas de pessoas se manifestaram e usaram palavras duras em relação ao conteúdo.

O velório de Renato está acontecendo, desde a madrugada, no salão Paroquial da Igreja Católica do Bairro Novo Horizonte, em Marabá. O sepultamento deve ocorrer no final da tarde desta quinta-feira.

Procurado pela Reportagem do Blog, Jhosy admitiu que gravou os áudios, mas há cerca de três meses, numa “bebedeira” entre amigos em que estavam “todos brincando”.

Alegou que nem conhece a família de Renato e que ficou furioso com a postagem no atual contexto. “Eu nem conheço essa família. Eu fui à delegacia e registrei um Boletim de Ocorrência e falei a verdade, que isso já faz uns três meses e que não tem nada a ver com essa família”.

De fato, Jhosy enviou à Reportagem do Blog uma foto do B.O. registrado na 21ª Seccional de Polícia Civil, onde foi ouvido pelo delegado Ivan Pinto da Silva. Alegou que está sendo vítima de crime de difamação. Disse ao delegado que há cerca de quatro meses, em uma reunião com um grupo de amigos, em que faziam uso de bebida alcoólica, disse que se relacionaria com uma viúva. “Segundo o relator, as suas palavras foram no sentido de brincar com sua virilidade, situação que é comum entre amigos. Em nenhum momento proferiu o nome de nenhuma mulher”, consta no Boletim de Ocorrência.

Jhosy alegou, ainda, que o áudio foi postado por meio do aplicativo Whatsapp, porém não sabe o número de origem e nem o nome de quem fez a postagem e que o único objetivo é denegrir a sua imagem, já que é uma pessoa pública e bem conhecida na cidade. “Por fim, pensa que há um viés político na postagem, pois os áudios foram colocados fora de contexto”.

Jhosy exerceu o cargo de vereador de Marabá como suplente na legislatura passada e foi alvo de várias polêmicas desde então.

Ulisses Pompeu – de Marabá

Publicidade