Enteado mata padrasto a pauladas com a ajuda da mãe em Parauapebas

Em meio a uma bebedeira, o casal se desentendeu e acabou partindo para a briga. O rapaz defendeu a mãe batendo no homem com um pedaço de pau e teve a ajuda dela na agressão
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Estão presos na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, em Parauapebas, Iranildes Pereira da Silva, 39 anos, e o filho dela, Jefferson Pereira da Silva, 19. Eles são acusados de terem matado, a pauladas, na tarde de ontem, sábado (11), Joab dos Santos Silva, 28. A vítima teria batido na mulher, que reagiu e, com a ajuda do filho, matou o homem, com quem tinha uma relação conjugal. O crime ocorreu na Vila Palmares II, zona rural do município.

À Reportagem do Blog, a mulher nega que ela e o filho tenham espancado Joab, mas, Josué dos Santos Silva, 21 anos, um irmão do morto, que denunciou mãe e filho à polícia, afirma que, na hora em que foram presos, eles confessaram o assassinato. A Polícia Civil também confirma que os dois admitiram terem matado o homem.

Josué Silva conta que estava indo para casa, também na Palmares II, quando uma mulher o avisou que Joab estava muito ferido em um terreno baldio, ao lado de uma igreja. Imediatamente se dirigiu ao local e, ao constatar que o irmão precisava de socorro, foi até o Posto de Saúde e conseguiu uma ambulância. Porém, antes de chegar ao Hospital Municipal, Joab Silva, morreu.

O irmão do morto conta que, imediatamente, ligou para a polícia e comunicou o crime. Na localidade, policiais militares prenderam mãe e filho em casa e, segundo Josué, eles confessaram o crime.

Francisco de Souza Silva, pai de Joab, conta que o filho e Iranildes tinham uma relação conturbada, viveram três anos juntos, depois se separaram, mas voltaram meses depois.

Também ouvida pela Reportagem, a mulher confirma que a vida do casal era de separações e de retornos. Diz que Joab batia nela frequentemente e quebrava tudo em casa e que, ontem, a ameaçou de morte, mas nega que o tenha matado e defende o filho também da acusação. Josué, irmão de Joab, afirma o contrário, diz que ela é que espancava o homem.

Porém, segundo informações da Polícia Civil, na tarde de ontem, enquanto faziam o consumo de bebida alcoólica, Iranildes e Joab tiveram um desentendimento e partiram para a violência física. No meio da confusão, com a intenção de defender a mãe, Jeferson atacou Joab com um pedaço de madeira e, ao final, terminou tendo a ajuda dela para desferir os golpes que terminaram matando o rapaz.

Já na Delegacia de Polícia Civil, diante das evidências colhidas pelos investigadores no local do crime, mãe e filho acabaram confessando o crime.

(Caetano Silva)

Publicidade