Engenheiro da SAAEP comenta o aumento das tarifas de água.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Caro Zé….

“É fato que a grande parcela da população pode até estar com razão em seus comentários, mas o fato que ninguém se atém é que por mais de 10 anos a tarifa de água não é reajustada em nosso município, hoje você pode até pesquisar e ver que a tarifa praticada anteriormente não cobria nem os custos com os funcionários do SAAEP, e que era a tarifa mais baixa de toda a nossa região, pois aqui mesmo no município vizinho (Curionópolis) a tarifa é cerca de R$ 18,00 reais.

Assim, como podemos executar um serviço de qualidade para a população, fazer com que acabe com a intermitência de água na cidade, se não conseguimos cobrir nem os custos operacionais do sistema se não cobrarmos um valor que dê sustentabilidade ao sistema de abastecimento de água? e se alguém tiver uma outra solução mágica que fale, pois só mágica para manter um sistema como o nosso, sem existir taxação dos serviços.

Quanto a má gestão não acredito nisso, pois nesses últimos 5 anos o município de Parauapebas investiu mais de 50 milhões de reais no sistema de abastecimento e distribuição de água (ampliou a produção, aumentou redes de distribuição, melhorou o controle de qualidade, implantou sistema de água na zona rural, dentre outros), isso representa uma per capita média de R$ 75,00 reais por hab/ano, muito além da média nacional e dos investimentos de muitas Companhias de Saneamento Brasil a fora, e isso eu falei apenas só da água, não entrou na conta os recursos de esgoto.

Agora olhando a taxa de desperdício da cidade que é uma das maiores do Brasil (285 litros de água por hab/dia), enquanto a OMS estabelece 150 litros, vemos o absurdo de desperdício por parte da população. Cabe lembrar que não estamos querendo ganhar dinheiro com a cobrança do tratamento da água, e sim ter suficiência financeira para manter a estrutura operacional do sistema.

E para quem não sabe existe a tarifa social que é de R$ 12,50 e para os usuários que possuem hidrômetros e que consomem menos de 10.000 litros de água por mês a tarifa é de 15,50, e esses usuários representam mais da metade dos usuários do SAAEP.

Então Zé, quem quiser maiores esclarecimentos ou queria entender melhor e ver o que tem sido feito e está sendo feito para melhorar o saneamento em nosso município pela Prefeitura, venham até o SAAEP que terei o maior prazer em esclarecer dúvidas e mostrar os projetos.

Engenheiro Cleverland – SAAEP

[ad code=3 align=center]

Publicidade