Parauapebas amanhece encharcada com R$ 70 milhões em salários

“Empresa” que, em nível municipal, paga maiores salários do Pará, Prefeitura de Parauapebas faz 12.500 trabalhadores felizes e aquece a chama do comércio; folha quintuplicou em 17 anos

Continua depois da publicidade

A prefeitura mais endinheirada do Pará, depois de Belém, pagou à meia-noite de quinta (26) salários referentes a maio dos 12.494 servidores que atualmente estão na folha de pagamento do Poder Executivo, incluindo-se aí os servidores do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saaep), que é uma autarquia. Cálculos do Blog do Zé Dudu estimam que o governo de Darci Lermen desembolsou, pelo menos, R$ 94,81 milhões para custear os salários, sendo que efetivamente R$ 70,31 milhões — que é a remuneração líquida — amanheceram na conta do funcionalismo.

Para se ter ideia do que isso significa, o valor disponível para uso nesta sexta-feira (27) na conta dos servidores municipais do Executivo parauapebense daria para sustentar por um ano 3.330 municípios brasileiros. Como exemplos, temos as prefeituras paraenses de Floresta do Araguaia (R$ 68,56 milhões), São Domingos do Araguaia (R$ 67,25 milhões) e Rio Maria (R$ 66,98 milhões), que se batem o ano inteiro e, ainda assim, não conseguem ajuntar o que a Prefeitura de Parauapebas paga a seus servidores em apenas um dia.

A folha de pagamento de maio é a 3ª maior da história de Parauapebas, sendo superada apenas pelas despesas com pessoal do mês de dezembro (quando o salário tradicionalmente vem dobrado por causa do pagamento do 13º salário) de 2021 (R$ 151,01 milhões) e 2020 (R$ 105,62 milhões). A despesa deste mês é, também, praticamente duas vezes superior à da vizinha Prefeitura de Marabá, onde 80% dos servidores são concursados. Atualmente, os efetivos correspondem a apenas 36% do total de servidores públicos da administração de Darci Lermen. Parauapebas há mais de dez anos não via quantidade de concursados na força de trabalho do Executivo inferior a 40%.

Inchaço da máquina

Atualmente, a despesa com pessoal de Parauapebas é uma das maiores dores de cabeça da administração. Isso porque a folha aumentou nestes primeiros cinco meses do ano 10% ao passo que a arrecadação líquida municipal despencou a uma taxa similar. Recentemente, o prefeito Darci Lermen revelou ao Blog do Zé Dudu a intenção de montar um comitê de contingenciamento de despesas a fim de enxugar o orçamento e preservar os empregos, sem, contudo, permitir qualquer nova contratação no Poder Executivo. As secretarias nanicas são as que mais tiram o sono por serem as que mais chamam atenção devido ao grau de saturação com pessoal contratado.

Houve um tempo na Prefeitura de Parauapebas, até mais ou menos 2005, ano quando Darci se sentou na cadeira de chefe do Executivo pela primeira vez e realizou o primeiro concurso público de sua safra, em que praticamente todos os servidores públicos se conheciam. Parauapebas tinha cerca de 99 mil habitantes e algo como 2,5 mil servidores públicos municipais. Dezessete anos após, com 250 mil moradores (a população cresceu duas vezes e meia), o número de servidores quintuplicou e se tornou maior que a população urbana de uma cidade como Curionópolis ou Água Azul do Norte.

1 comentário em “Parauapebas amanhece encharcada com R$ 70 milhões em salários

  1. Durval Responder

    Excelente reflexão!!! Como faz pra mandar diretamente pro prefeito? Ele deveria ler isto e deixar de ser irresponsável porque essa quantidade de contratados é uma bomba relógio!!!

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: