Em Parauapebas, Vale do Sol vai ganhar obras do “efeito Prosap”

Serviços de infraestrutura, que devem ser concluídos até setembro de 2021, atendem a projeto de reassentamento e urbanização responsável por retirar famílias de diversas áreas de risco da cidade.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Nesta terça-feira (24), o governo de Parauapebas publicou o contrato celebrado entre a prefeitura local e a empresa CHR Edificações, no valor de R$ 1,76 milhão, para execução das obras de equipamentos públicos no residencial Vale do Sol, periferia da cidade. Os serviços, que contemplam centro comunitário, centro comercial e áreas de lazer, são parte integrante do pacote do Programa de Saneamento Ambiental de Parauapebas (Prosap). O contrato foi assinado ontem (23) e tem vigência até 23 de setembro do ano que vem.

Na primeira etapa do programa, foram construídas 250 unidades habitacionais no Vale do Sol para reassentar famílias que estavam morando em áreas de risco ou em zonas de intervenção do Prosap. Elas se instalavam em zonas como palafitas, comunidade Riacho Doce e às margens do Igarapé Ilha do Coco, onde as obras estão sendo realizadas no momento.

Segundo a Prefeitura de Parauapebas, as famílias residentes em áreas de risco das etapas seguintes devem ser alcançadas com as soluções sociais disponíveis — reassentamento ou indenização — no momento de execução das obras, tendo em vista que não há necessidade de relocação agora porque os projetos estão sendo elaborados.

Tapa-buraco

Outro contrato fechado pela prefeitura é para operação tapa-buraco. Desta vez, a JM Terraplanagem, uma das ganhadoras de uma megalicitação iniciada no ano passado, vai realizar manutenção e recuperação de ruas, até 30 de novembro do ano que vem, por R$ 11,15 milhões. A JM divide os frutos da vitória no megapregão de tapa-buraco, de valor final de R$ 65,18 milhões, com as empresas Terraplenagem Camargos, Engeterra e Marpa.

Publicidade