Em Parauapebas, papeleiras são alvos de vândalos

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Francesco Costa – da Redação

Várias papeleriras foram arrancadas

A utilidade das papeleiras é na verdade receber resíduos produzidos por transeuntes como, por exemplo, palitos de picolés, embalagens e similaresImplantadas recentemente em várias ruas de Parauapebas pela Semurb, as papeleiras já estão sendo alvo dos vândalos, que destruíram pelo menos 30% das 130 colocadas ao longo das Ruas E, F, JK, 14, 16, Rodovia PA-275 e praças espalhadas pelo município.

O projeto, que tenta reduzir a poluição nas ruas, acelerando o processo de varrição, não obteve o acolhimento de parte da população, que notadamente destrói ou o rouba as respectivas papeleiras.

Esta não é a primeira vez que se tenta manter estes acessórios nas ruas. Assim como das outras vezes os vândalos não permitiram e parte delas foi salva graças ao recolhimento, o que deixou a população sem ter onde destinar os resíduos.

Papeleiras são queimadas por vândalosO mau uso das papeleiras, interpretadas como lixeira é percebido, e isso pode ser visto quando se repara em seu interior. Resíduos ensacados e até pequenos animais mortos estão sendo colocados nas mesma, quando, na verdade, a utilidade das papeleiras é receber resíduos produzidos por transeuntes como, por exemplo, palitos de picolés, embalagens e similares.

Mesmo assim, segundo informações da SEMURB – Secretaria Municipal de Urbanismo-, outras 180 serão colocadas em ruas de grande circulação de pessoas.

“Estamos apelando para a consciência e sensibilidade da população, pois isto é um serviço que visa o bem comum”, afirma Raimundo Augusto Neto, Secretário Municipal de Urbanismo de Parauapebas,  reafirmando que insistirá fazendo educação ambiental na tentativa de conscientizar e sensibilizar as pessoas sobre a manutenção das papeleiras e outros importantes equipamentos expostos em vias públicas.