Duas ótimas notícias para o sudeste paraense

Foi publicado nesta segunda-feira, 24, o edital de seleção com vistas a contratação de empresa para execução de serviços de manutenção (Conservação/Recuperação) rodoviárias referentes ao Plano Anual de Trabalho e …

Foi publicado nesta segunda-feira, 24, o edital de seleção com vistas a contratação de empresa para execução de serviços de manutenção (Conservação/Recuperação) rodoviárias referentes ao Plano Anual de Trabalho e Orçamento – P.A.T.O. na Rodovia BR-155, no Pará, no trecho que liga Redenção à Marabá, subtrecho: Xinguara/Eldorado dos Carajás, do Km 109,80 ao km 250,34, a cargo do DNIT, sob a coordenação da Superintendência Regional DNIT/PA.  Confira os detalhes aqui.

A segunda boa notícia foi dada pelo senador Flexa Ribeiro. Segundo o senador, o edital para a licitação do derrocamento do chamado Pedral do Lourenço já está pronto, mas ainda não foi liberado porque precisa cumprir a formalidade de tramitação pelas diretorias do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).  A licitação vai contratar a empresa que ficará responsável pelas obras do derrocamento do Pedral do Lourenço que impede a navegabilidade da hidrovia do Tocantins. Sem o pedral, a expectativa é de que seja otimizada a utilização das eclusas da Usina de Tucuruí, estimulando dessa forma a chegada de novas empresas e indústrias no Pará, inclusive a implementação da siderúrgica de Marabá. Os recursos estão garantidos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Segundo a Sucursal de Brasília de O Liberal, o projeto original sofreu uma pequena alteração, o volume de derrocamento foi reduzido a um terço para viabilizar a navegação. O edital de licitação está sendo elaborado pela Coordenadoria Geral de Portos Marítimos do Dnit que decidiu incorporar à licitação o licenciamento ambiental. Ou seja, o vencedor do processo licitatório além de executar a obra também vai ser o responsável pela licença ambiental que será analisada pelo Ibama por meio de EIA Rima – que vai verificar os impactos ambientais ou qualquer alteração física, química e biológica ao meio ambiente.

Apesar desse primeiro passo, a obra do Pedral do Lourenço só deve ser iniciada em 2015. “Mesmo com todas essas informações, não deixarei de cobrar nada, nada mesmo, até ver o edital publicado conforme prometeu o diretor do Dnit, ou seja, até final de fevereiro. Estarei aqui na tribuna cobrando todos os prazos”, afirmou Flexa Ribeiro.

5 comentários em “Duas ótimas notícias para o sudeste paraense

  1. Anônimo Responder

    Vocês viram o prazo de execução: 730 dias. Um absurdo! para uma estrada que precisa de recuperação urgente.

  2. Quero saber é da minha grana! Responder

    São Tomé não faz ideia do quanto eu só acredito vendo. Chegando as eleições a promessa cresce, mas sabemos também que outros portos de estados mais fortes que o nosso (todos) não tem o menor interesse que o rio Tocantins seja navegável e muito menos a presidente, esta última não atende a nossa agenda, por ordem de obediência ela atende: Primeiro escalão: FED, BCE, Banco do Japão e Banco de Crédito Chinês; Segundo escalão: JP Morgan, Goldman Sachs, Citi Group, Lloyds; Terceiro Escalão: as multinacionais (VW, Forbes 500…). Isso significa que estes projetos correm um sério risco de não sair do papel mais uma vez, não há interesse do governo nem de seus investidores.

  3. Sena Responder

    Realmente Zé Dudu das ótimas notícias, digamos, estava na hora do PSDB mostrar a cara em favor deste Pará esquecido, dizem as más línguas…

  4. Pers Picácio Responder

    Assíduo leitor de todos os meios de comunicação do nosso Estado, eu não tenho percebido o nome de Jader Barbalho em conquistas importantes lá em Brasilia, principalmente para o sul e sudeste. Lembrando que ele quer por tudo eleger seu filho a governador, deveria articular mais obras, e menos política.

Deixe seu comentário