Direito ao contraditório

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

Recebi, via e-mail, ponto de vista da blogueira Rosângela Sampaio com relação ao pleito eleitoral para presidente do Brasil e o posicionamento do Blogger sobre o assunto. Acompanhe.:

Zé Dudu, acho você um cara extremamente inteligente, mas infelizmente você também entrou nessa onda de terrorismo para mudar o óbvio, a minha candidata vai ganhar, alias pessoas como nós, pobres, lascados, temos é a obrigação de votar na Dilma

O governo Lula foi sem sombra de dúvidas para e pelos pobres e classe média do Brasil, nem os ricos podem reclamar, afinal eles também foram beneficiados com as transformações positivas que ocorreram no Brasil nos últimos 8 anos.

É fácil criticar quando só se olha o lado negativo das conquistas, e fica emprenhado pelos factóides sem procurar a verdade. Votar na Dilma é uma forma de dizer muito obrigado Presidente Lula, na sua indicação eu confio, afinal o Brasil agora é de todos nós!

Nota do Blogger:

Cara colega, não entrei em onda de terrorismo e se tento mudar o óbvio é porque acho que ele não é, em minha opinião, o melhor para mim e para os meus. Não me considero “pobre, lascado” e por isso não me acho na obrigação de votar em Dilma Rousseff. Até acredito que Serra não é a melhor opção, todavia, meu voto é consciente. Não voto em virtude dos números das pesquisas eleitorais e tampouco porque o antecessor foi bem e merece ser continuado, todo o segundo governo dos que até então se reelegeram foram diferentes do primeiro, quase sempre para pior. Quanto a isso, discordo em muito de sua opinião. Acredito que nos governos do presidente Lula aconteceram grandes transformações para melhor em algumas áreas e em outras foram um enorme desastre, assim como os anteriores.  

Ser para e pelos pobres é muito relativo, minha cara. Fazer um governo assistencialista, que trata o pobre a pão e circo não me parece ser o correto e por isso não comungo com o pensamento. Blindar um político como o PT e os aliados fizeram com Lula também não me parece correto. O que dizer de um presidente que nada sabe quando as coisas erradas acontecem a duas portas de sua sala?

Volto a afirmar, é preciso diferenciar política de governo. Lula foi governante quando manteve o bolsa-família, escola, gás, etc, mesmo que mudando os nomes dos programas. Foi político quando “nunca antes na história desse país” os bancos tiveram tantos lucros, a máquina foi tão acionada em prol de uma candidata, em minha opinião medíocre, sem sal e truculenta.

Vou aqui te fazer uma confissão: sou um viciado! Acordo muito cedo e leio quase tudo que está disponível na net e sobre todos os assuntos. Para citar alguns, O Globo, Estadão, Folha, JB, Correio Braziliense, Migalhas, Valor Econômico, Gazeta Mercantil, Estado de Minas, Jornal do Comercio, Zero Hora, O Liberal, Diário do Pará, Correio do Tocantins, Veja, Isto É, Carta Capital, Exame,  Uol, G1, R7, vários blogs, inclusive o seu, e tantos outros sites. O motivo? me manter atualizado e formar uma opinião sensata, racional e livre de indicações viciadas. Contrariando o que você disse, não estou “emprenhado pelos factóides”, muito pelo contrário, procuro com isso receber várias informações e formar o meu conceito do que é certo e o que é errado.

Respeito e acato a sua opinião de votar na D.Dilma e não pedirei que mude seu voto. Sou um democrata convicto e você já deve ter notado isso. Não sou daqueles que acham que quem está contra o que penso é meu inimigo, acredito e sou fiel ao jargão de que toda unanimidade é burra e proclamo agora que me incluo entre os pouco mais de 20% que não acham Lula o cara. Aliás, sobre isso, penso que no Brasil a grande maioria acha que nosso presidente é Deus. Ele, tem certeza que o é!

Que venha o dia 31 e que se apurem as urnas. Felizmente me encontro em uma situação privilegiada, não morrerei de tristeza se D. Dilma e o gênio da raça ( como diz bem CJK ) vencerem. Também não serei o mais alegre se o Serra for o vitorioso.

Entre os dois, perde o Brasil! Em política tudo é questão de ponto de vista. Esse é o meu.

[ad code=1 align=center]

Publicidade

Posts relacionados