Com Tião, receita de Marabá experimenta recorde de 20,5% de crescimento

Faturamento líquido da prefeitura local chegou a R$ 1,15 bilhão no 5º bimestre deste ano para período de 12 meses, revela prestação de contas. Receita cresceu R$ 200 milhões em um ano.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

As contas do governo de Tião Miranda estão “azul da cor mar”, avaliaria o cantor Tim Maia. Com receita líquida para o período de 12 meses corridos na casa de R$ 1,15 bilhão, a 4ª administração mais endinheirada do Pará vive tempos de brisa fiscal e contas em dia, embora os servidores públicos municipais esperneiem reclamando a falta de reajuste salarial. Este ano, a receita mensal livre de impostos variou de R$ 80 milhões a R$ 114 milhões, conforme prestação de contas do 5º bimestre recém-entregue pela Prefeitura de Marabá.

As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu, que fez nesta segunda-feira (29) uma panorâmica do balanço da execução orçamentária do governo de Tião. Pontual, o gestor marabaense cumpre todos os prazos estipulados pelos órgãos de controle externo com relação aos documentos que atestam as obrigações fiscais.

O Blog apurou que a Prefeitura de Marabá ficou cerca de R$ 200 milhões mais rica em 2021 em relação ao 5º bimestre do ano passado, quando a receita fechou em R$ 954,69 milhões. Em termos proporcionais, o crescimento é de ordem de 20,5%, o maior da história de Marabá. Este ano, o mês mais “fraquinho” nos cofres comandados por Tião Miranda foi fevereiro, quando a arrecadação livre de impostos totalizou R$ 80,9 milhões. Já o mês mais “parrudo” até o momento foi setembro, com R$ 113,62 milhões. Confira a arrecadação mês a mês deste ano:

  • Janeiro — R$ 94.157.399,46
  • Fevereiro — R$ 80.901.838,86
  • Março — R$ 90.093.031,23
  • Abril — R$ 90.468.444,39
  • Maio — R$ 87.547.934,09
  • Junho — R$ 84.642.363,58
  • Julho — R$ 88.387.773,44
  • Agosto — R$ 87.504.094,21
  • Setembro — R$ 113.623.336,50
  • Outubro — R$ 97.079.296,99

Resultado de R$ 200 milhões

Também pela primeira vez, a Prefeitura de Marabá reportou resultado fiscal acima de R$ 200 milhões. Este ano, entre receitas primárias arrecadadas e os gastos efetivamente pagos, o governo de Tião Miranda conseguiu fazer sobrar, até o final de outubro, impressionantes R$ 221,99 milhões, o que denota quão excelentes e equilibradas estão as contas do município. No ano passado, na mesma época, o “lucro” fiscal foi de R$ 80,64 milhões — o que já foi ótimo para um ano considerado “difícil”, em razão do início da pandemia.

O Blog foi às contas e constatou que esses cerca de R$ 222 milhões de superávit reportados agora decorrem da diferença entre R$ 891,26 milhões arrecadados em receitas primárias e R$ 669,27 milhões pagos em despesas diversas. E detalhe: a Prefeitura de Marabá praticamente não deixa restos a pagar para os bimestres seguintes.

Ao lado de Parauapebas e Canaã dos Carajás, que sobrevivem de farta compensação financeira advinda da mineração, Marabá é o município paraense com as contas mais equilibradas, com o diferencial de mostrar que consegue sobreviver muito bem e com eficiência mesmo sem ter toneladas de royalties nas contas bancárias mensalmente.