Com R$ 56 mi, 9 prefeituras paraenses vão ao “shopping” hoje; veja o que vão contratar

Blog do Zé Dudu fez rastreamento inédito das primeiras licitações de 2022 em nível municipal. Contratação de veículos e maquinários, como sempre, rouba a cena no quesito valor estimado.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Nesta segunda-feira (3), primeiro dia útil de 2022, ao menos nove prefeituras em todas as regiões do Pará mostram que começaram o ano novo trabalhando. E dispostas a gastar. Com licitações marcadas para apuração de preços hoje, esses municípios planejam gastos que vão de R$ 242 mil a R$ 18,5 milhões, em contratação de itens e serviços diversos. O valor dos gastos públicos orçado é de R$ 56,187 milhões para o conjunto das nove.

As informações foram levantadas com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu, que vasculhou as atividades dos 144 municípios do estado no tocante ao manuseio do dinheiro público nesta primeira segunda-feira do ano. À exceção do processo para contratação de serviços médicos em Portel, que está sendo feita via credenciamento, todas as demais tentativas de levar produtos ou serviços para casa vai acontecer por meio de pregão.

E os pregões que envolvem locação de veículos e máquinas são sempre um caso à parte: são os processos mais caros da boutique administrativa. Em Bragança, a tentativa de locar veículos e maquinário pesado é estimada em R$ 18,466 milhões, o correspondente a 8,5% da receita total do município, que é de R$ 216,346 milhões por ano.

Na cidade de Breu Branco, licitação de mesma natureza — locação de veículos e maquinário pesado — está orçada em R$ 12,048 milhões, 9% da receita local de R$ 134,209 milhões, conforme apurado pelo Blog. Na vizinha Tucuruí, que hoje tentará contratar o transporte escolar municipal, a administração está oferecendo R$ 9,977 milhões para ter à disposição picapes, micro-ônibus, ônibus e embarcações fechadas com vistas a acomodar os alunos no decorrer do ano letivo.

A licitação mais barata ficará com Castanhal, onde a Secretaria Municipal de Saúde está disposta a pagar R$ 242,5 mil por água mineral, tanto em copos de 200 mL quanto em galões de 20 L. Água é um bem precioso e, de acordo com justificativa da administração local, a falta do líquido prejudicaria os serviços prestados a servidores e usuários do sistema público de saúde.

Confira um quadro inédito elaborado pelo Blog do Zé Dudu com a pretensão dos primeiros gastos municipais do ano Pará adentro!

MUNICÍPIOSERVIÇOSVALOR CONSULTE AQUI
CastanhalFornecimento de água mineral para a Secretaria de SaúdeR$ 242.520,00https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6lleOpXQ41UQ
ItaitubaAquisição de veículos para a Secretaria de Cultura e Turismo.R$ 532.800,00https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6llePRUW610Z
JurutiCompra de material de consumo para enfrentamento da pandemiaR$ 801.021,07https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6lleORVW35UU
OurémCompra de gêneros alimentícios para atender a AdministraçãoR$ 2.198.677,15https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6lleOR1Yy00Z
PortelServiços médicos, plantonistas e consultasR$ 4.847.400,00https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6llePRUV49UU
MaritubaServiços de videomonitoramento destinado à rede escolarR$ 7.073.273,15https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6llePRUS59UQ
TucuruíTransporte escolar terrestre e fluvial sob o regime de locação de veículosR$ 9.976.795,20https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6llePRUW39UQ
Breu BrancoLocação de veículos e máquinas pesadasR$ 12.048.338,52https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6llePR0Zy4UQ
BragançaLocação de veículos e máquinas pesadasR$ 18.465.982,22https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6lleOpWSz40Z
Fonte: Mural de Licitações do Tribunal de Contas dos Municípios do Pará (TCM-PA) | Elaborado pelo Blog do Zé Dudu.
Todas as informações disponíveis no mural são de responsabilidade das próprias prefeituras.