Clube do Remo perde de virada para o Internacional no Mangueirão e está eliminado da Copa do Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Por Fábio Relvas

O Clube do Remo encerrou a participação dos times paraenses na atual edição da Copa do Brasil. Na noite desta quarta-feira (21), o Leão Azul perdeu de virada para o Internacional-RS, por, 2 a 1, no estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém. O atacante Felipe Marques marcou um belo gol para os remistas, aos 18 minutos do 1º tempo. Mas após duas falhas de marcação, o Colorado chegou à virada ainda na primeira etapa, com gols de Leandro Damião, aos 24 e Edenilson, aos 29 minutos.

A partida foi válida pela 2ª fase da Copa do Brasil. O resultado eliminou o Clube do Remo da competição, enquanto que o Internacional avançou para a 3ª fase da competição, onde vai encarar o Cianorte-PR, que passou pelo Criciúma-SC nos pênaltis, no estádio Heriberto Hülse, em Santa Cantarina. Após empate no tempo normal em 1 a 1, os paranaenses venceram, por 5 a 4, nas penalidades máximas. Internacional e Cianorte vão se enfrentar em jogos de ida e volta.

A partida: Remo 1 x 2 Internacional – deu Colorado, de virada!

O jogo começou em uma grande correria por parte das duas equipes. O Remo arriscou o primeiro chute com Fernandes, o goleiro Marcelo Lomba defendeu em dois tempos. O Internacional respondeu com o craque D’Alessandro, que cruzou na área, mas o goleiro Vinícius ficou com a bola. O Leão tentava sufocar e em uma dividida entre Jefferson Recife e Cuesta, os azulinos pediram falta perto da área, mas a arbitragem ignorou o lance e mandou seguir.

O argentino D’Alessandro cobrou falta de muito longe, obrigando Vinícius a espalmar para escanteio. No lance seguinte, o Leão deu o troco com Felipe Marques, que se livrou da marcação e disparou, a bola passou perto da meta de Marcelo Lomba. Esquerdinha cruzou na área, o zagueiro Bruno Maia desviou de cabeça, mas a arbitragem marcou impedimento no lance. Aos 18 minutos, o Mangueirão explodiu de alegria pelo Fenômeno Azul. Felipe Marques recebeu na esquerda, entrou na área e bateu colocado, a bola desviou na zaga e matou o goleiro Marcelo Lomba, 1 a 0, Remo.

O atacante uruguaio Nico López invadiu a área, tentou driblar Vinícius, mas foi desarmado pelo goleiro remista. O Leão voltou a atacar com Esquerdinha, que cruzou na área, mas Marcelo Lomba afastou de soco e a arbitragem paralisou marcando outro impedimento. Em um vacilo geral da zaga do Remo, D’Alessandro cobrou rapidamente uma falta da esquerda, veio o cruzamento rasteiro para a chegada de Leandro Damião, que livre só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol, 1 a 1, aos 24 minutos.

O time paraense sentiu o gol adversário e o Colorado aproveitou para atacar. Nico López avançou pelo meio e tocou para Leandro Damião, que sozinho pegou fraco na bola e facilitou a defesa de Vinícius. D’Alessandro lançou para Nico López dentro da área, o atacante se jogou e o árbitro não foi na corda e mandou o jogo seguir. Após um bate rebate dentro da área remista, a bola sobrou limpa para Edenilson, que sozinho fuzilou para dentro da meta de Vinícius, virada do Inter, aos 29 minutos, 2 a 1, para a festa da pequena torcida gaúcha no Mangueirão.

O Remo se perdeu em campo e deixou muitos espaços para o adversário trabalhar a bola. Em outra descida perigosa, Iago entrou na área e chutou, mas foi travado por Felipe Recife. Nico López tentou surpreender de longe, mas Vinícius defendeu. Leandro Damião também tentou da mesma forma e parou na defesa do goleiro azulino. D’Alessandro cobrou falta da esquerda e Cuesta desviou para o fundo do gol, mas a arbitragem assinalou falta de ataque do Colorado.  A pressão seguia, quando Leandro Damião tentou marcar de bicicleta e acertou o jogador Felipe Recife, mas uma falta de ataque foi marcada.

O segundo tempo começou com mais pressão do Internacional. D’lessandro cruzou na área e a bola venenosa passou na frente de Klaus, que não alcançou, perdendo a chance do terceiro.

O meia Adenilson do Clube do Remo entrou no lugar do lateral-direito Levy, que não estava bem na partida. Na primeira bola, Adenilson chegou batendo para o gol, mas mandou para longe. Cuesta deu uma arrancada com a bola e mandou um chute de fora da área, mas mandou longe da meta azulina. Como todo mundo estava arriscando de longe, com Jefferson Recife do Remo não foi diferente, mas o chute passou muito distante. Edenilson tabelou pelo meio, se livrou da marcação e bateu, a bola passou pertinho da trave dos remistas. O atacante Isac recebeu uma bola pelo meio e foi logo disparando forte, mandando para fora da meta do Colorado.

O tempo passava e começava a bater o desespero nos jogadores do Remo, que chutavam de todo o jeito. Em mais uma tentativa de Jefferson Recife, o meia azulino mandou para longe. Em uma bola alçada na área, Isac ajeitou para Fernandes, que foi tentar pegar de primeira e acabou furando o chute, perdendo uma grande chance de empatar o jogo. O atacante Elielton fez um carnaval na zaga do Internacional, passando por quatro adversários e chutando para fora.

Nico López tabelou com Uendel, invadiu a área para marcar, mas foi travado pela zaga remista. O Remo teve outra chance de empatar em cobrança de falta quase que frontal, mas Esquerdinha não pegou bem na bola e mandou para fora. O Leão foi para o tudo ou nada. Felipe Marques cruzou na área para Elielton, que desviou para a defesa do goleiro Marcelo Lomba.

O Inter teve tudo para marcar o terceiro em um contra-ataque fulminante, mas o chute de Rodrigo Dourado foi desviado na zaga e a bola ficou com o goleiro Vinícius. O árbitro paulista, Marcelo Aparecido de Souza, levou o jogo até os 50 minutos e ainda deu tempo do atacante Nico López ser expulso, após cometer falta no meio de campo e receber o segundo cartão amarelo e  consequentemente o cartão vermelho.

Placar final: Remo 1 x 2 Internacional. Festa Colorada no Mangueirão!

Foto Remo e Internacional

FICHA TÉCNICA

REMO: Vinícius; Levy (Adenilson), Bruno Maia, Mimica e Esquerdinha; Felipe Recife, Geandro (Dudu), Fernandes e Jefferson Recife (Eliélton); Felipe Marques e Isac. Técnico: Ney da Matta

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Dudu (Gabriel Dias), Klaus, Víctor Cuesta e Iago (Uendel); Edenílson, Rodrigo Dourado, Nico López, D’Alessandro e Patrick; Leandro Damião. Técnico:
Odair Hellmann

Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza-SP

Assistentes: Alex Ang Ribeiro e Bruno Salgado Rizo, ambos de São Paulo

Cartões amarelos: Felipe Recife, Geandro e Mimica (Remo); Edenilson, Klaus, Patrick e Nico López (Internacional)

Cartão vermelho: Nico López (Internacional)

Gols: Felipe Marques, aos 18 minutos do 1º tempo para o Remo; Leandro Damião, aos 24 e Edenilson, aos 29 minutos do 1º tempo para o Internacional

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

Renda: R$ 358.070,00

Despesas: R$ 135.631.05

Líquido: R$ 222.438.95

Saldo Remo (40%): R$ 88.975.58

Saldo Internacional (60%): R$ 133.463.37

Pagantes: 13.626

Sócio-torcedor Nação Azul: 2.166

Credenciados: 1.705

Total: 15.331

Publicidade