Marabá

Centro de Perícias em Marabá recebe microcomparador balístico

  Com o microscópio o CPC em Marabá vai atender com mais rapidez as demandas de exames balísticos A unidade regional do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” (CPC) em …

 

Com o microscópio o CPC em Marabá vai atender com mais rapidez as demandas de exames balísticos

A unidade regional do Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves” (CPC) em Marabá já conta com o auxilio de microscópio para comparação balística. O equipamento, chamado de microcomparador balístico, é da marca alemã Leica, modelo FSM, e foi doado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) para atender demandas tanto de Marabá quanto das regiões sul e sudeste do Estado do Pará, como Lago de Tucuruí, Araguaia, entre outros.

É a primeira vez, desde seu funcionamento, que a Unidade Regional de Marabá recebe um equipamento deste porte. Antes disso, os técnicos encaminhavam as perícias de comparação, a exemplo daquelas relacionadas com armas de fogo e projéteis encontrados e apreendidos em locais de crime, para serem realizadas no CPC de Belém, o que aumentava o tempo de finalização de um laudo.

O equipamento com alta tecnologia e equipado com computador, microscópio, câmera e impressora a laser vai auxiliar nas perícias de Balística Forense, área pertencente ao Instituto de Criminalística (IC) do CPC. Esta área é dividida em balística interna (perícia nos mecanismos de funcionamento da arma), balística externa (trajetória do projétil), balística terminal (efeitos que causam no alvo) e microcomparação balística.

Segundo Augusto Andrade, perito criminal da unidade, a partir de agora os laudos serão expedidos com mais rapidez e precisão. “Com este microscópio, vamos atender com mais rapidez as demandas de exames balísticos, emitindo os laudos em tempo mais ágil, pois já começamos a realizar as perícias de comparação aqui mesmo. Com isso, ganha a autoridade policial, tendo sua solicitação atendida num menor tempo, e ganha o profissional da perícia oficial, que poderá trabalhar com mais segurança e agilidade em Marabá”, enfatiza. A balística forense atua com o objetivo de obter provas que atestem uma ação criminal por meio de análises técnico-científicas capazes de identificar a relação entre arma de fogo e os projéteis, analisando sua dinâmica interna ou externamente, a exemplo da trajetória, impacto, marcas específicas e explosão.

Fonte: Agência Pará de Notícias

Deixe seu comentário