Carnê de IPTU vai bater na porta do marabaense em breve

Prefeitura projeta R$ 9,4 milhões em receitas do imposto este ano, mas recolheu mais que isso ao longo de 2019: R$ 10,06 milhões. Arrecadação gera oferta de serviços sociais à população.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Gestão Fazendária do governo de Tião Miranda abriu pregão eletrônico para registrar preços no valor de até R$ 64.860,00 para a confecção do material gráfico que vai às ruas. A pasta alega que a cobrança anual do IPTU é prevista no Código Tributário Municipal e que o total de carnês está em linha com o cadastramento imobiliário realizado em janeiro.

Segundo a administração local, as receitas oriundas da cobrança do IPTU têm por fim ordenar o desenvolvimento das funções sociais de Marabá e garantir o bem-estar dos munícipes. Esse imposto é a mais importante fonte de arrecadação própria da prefeitura. “Quanto maior a arrecadação, maiores serão os benefícios para a população que, em contrapartida, receberá serviços nas áreas da saúde, educação, limpeza pública e outras de interesse público”, justifica o Poder Executivo.

Dados levantados pelo Blog do Zé Dudu revelam que a Prefeitura de Marabá projeta recolher este ano R$ 9,4 milhões em IPTU, sendo que apenas nos dois primeiros meses deste ano ela já faturou mais de R$ 1,1 milhão. Em 2019, de acordo com a prestação de contas do governo local, o município arrecadou R$ 10,06 milhões com esse imposto, sendo um dos campeões em recolhimento de IPTU no Pará.

Atualização

Em contato com o Blog, a Assessoria de Imprensa da prefeitura de Marabá informou que realmente houve uma antecipação da licitação para contratação da gráfica para imprimir os carnês do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). Porém a entrega destes deve acontecer apenas a partir de setembro, e não em breve como sugere o Blog no título da matéria.

Publicidade