Canaã: Homem encontrado morto diz em bilhete estar sendo acusado de algo que não cometeu

"Eu jamais fiz, ou faria, um ato tão horrível a alguém, principalmente minha própria sobrinha (que amo tanto)", escreveu Gilberto Moreira da Silva

Continua depois da publicidade

Ainda é um mistério para a Polícia a Civil a morte de Gilberto Moreira da Silva, 35 anos, encontrado, ontem-sexta-feira (27), por volta das 9h30, sentado no chão, ao lado da cama em que dormia, sem vida. Em um caderno, ele deixou um bilhete em que pede perdão a todos e diz que é inocente de “algo tão terrível” de que acusado ter feito contra uma sobrinha.

Gilberto da Silva, que morava na Rua João Vicente, Bairro Jardim América, em Canaã dos Carajás, escreveu o seguinte, tendo o Blog tomado a liberdade de corrigir a ortografia e a pontuação, ao transcrever o pequeno texto:  

“Peço perdão a todos os que me julgaram, mesmo eu sabendo da minha inocência. Eu jamais fiz, ou faria, um ato tão horrível a alguém, principalmente minha própria sobrinha (que amo tanto).”

“Sei que fui acusado disto, talvez por ser carinhoso? Ser amoroso? Quanto é que vale o amor genuíno sem nada em troca?… As pessoas, por usarem muito a internet, acabam criando sua própria imaginação”.

“Tenho total consciência de que não fiz nada, apesar de ser eu uma pessoa quieta e tímida, não mereço viver sendo suspeito de algo que não fiz. Perdão a todos”.

(Caetano Silva)

%d blogueiros gostam disto: