Canaã dos Carajás já sofre impactos sociais refletidos do Projeto S11D

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Sendo uma das cidades mais promissoras do Brasil, principalmente por conta da implantação do projeto Ferro Carajás S11D, da Mineradora Vale, onde projeções estatísticas já apontam dobrar o número de habitantes em pouco tempo, Canaã dos Carajás vem sofrendo fortes impactos sociais decorrentes do Projeto S11D. Isto porque o fluxo migratório aumenta bem mais do que os avanços do aquecimento econômico que se espera.

As boas notícias que se espalham pelo estado e pelo país acerca do município de Canaã dos Carajás, já não são novidades, a economia local será afetada positivamente em larga escala; porém, o que grande parte das pessoas que desejam se integrar ao mercado de trabalho no município não sabem é que o tão esperado aquecimento econômico em Canaã está ocorrendo aos poucos, e não na velocidade que os de fora imaginam. No caso do S11D, o projeto estará em pleno funcionamento em um prazo mínimo de pelo menos quatro anos, ou seja, não adianta vir com pressa esperando ser contratado imediatamente, porque isso poderá não ocorrer, fato que acarreta problemas sérios para a cidade, como, por exemplo, o aumento exponencial das filas para atendimento no Sistema Nacional de Emprego – SINE.

Atualmente já é comum ver o acúmulo de pessoas na fila para atendimento no SINE. Não bastasse isto, o problema é que a fila está se formando um dia antes do atendimento, ou seja, à noite as pessoas, com cadeiras, bancos, água, etc, preparam-se para passar toda a madrugada e assim amanhecer nos primeiros lugares da fila.

Contudo, a proposta da prefeitura não é esta. O governo “Você Fazendo Parte” acredita que, através do SINE, é possível coordenar esta questão, “mas é preciso que as pessoas tenham consciência de que iremos fazer o nosso papel, que é priorizar a mão de obra local e aloca-la até atingir 70% dos efetivos nas prestadoras que trabalham para a Vale, afinal este é um acordo que o município tem com a Vale e prestadoras”, explicou o Prefeito Jeová Andrade.

A Diretora do SINE em Canaã, Rejeanny Leite, falou sobre o assunto e disse que as pessoas precisam entender como funciona o SINE, ou seja, “não temos empregos na casa, somos apenas o órgão público que intermedia a demanda de vagas no município, mas isso varia constantemente”, comentou. De fato o SINE tão somente cadastra e encaminha a mão de obra às empresas quando solicitada, mas não tem a responsabilidade de contratar ninguém. Rejeanny falou também que, como medida para redução das filas, a coordenadoria do SINE já está planejando em adequar o agendamento para uma versão online e disponibilizá-lo no portal da Prefeitura.

Hoje pela manhã, Jeová Andrade, ao se pronunciar sobre o assunto, pediu que as pessoas que estão precisando entrar no mercado de trabalho de Canaã dos Carajás estejam sim empenhadas à busca da sua vaga, estando sempre bem informada, qualificando-se tecnicamente, fazendo o cadastro no SINE, etc. Porém, que usem sempre o bom senso, sem exageros, como passar a noite em uma fila do SINE.

Já as pessoas que moram nas cidades vizinhas ou mesmo nas cidades de outros estados, também devem usar o bom senso e tomar algumas precauções, antes de migrar para Canaã, para não ser mais um buscando se “aventurar” aqui.

É importante que as pessoas em qualquer lugar do Brasil que estejam pensando em vir para Canaã dos Carajás procurem, inicialmente, um contato de algum parente ou amigo aqui, depois vir à cidade estudar as possibilidades, procurar saber se existe demanda real na sua área de trabalho, estabilizar-se financeiramente, para em seguida trazer a família e morar de fato aqui. Além disso, é preciso fazer um balanço econômico do salário ofertado com o custo de vida em Canaã, já que a despesa com aluguel, por exemplo, é alta. Estas medidas contribuem para o crescimento ordenado do município.

3 comentários em “Canaã dos Carajás já sofre impactos sociais refletidos do Projeto S11D

  1. vitor Responder

    Logo, logo, vão todos embora pois a VOTORANTIM, estará construindo suas instalações em RONDON DO PARÁ, para processar alumina,afinal ficará mais fácil retornar para as cidades do norte e nordeste, sudeste etc.SE PREPAREM VILA RONDON!!!

  2. meg fontes Responder

    E Parauapebas de açúcar mesmo e cobra engolindo cobra.tem gente ai que tem coragem de vender a própria mãe.pelos poders do dinheiro eu tenho a força.

  3. Alan Responder

    O problema maior que vem junto e o numero de roubos que vem aumentando cada dia mais, de dia, a noite, qualquer hora estao roubando. E a estrada que liga Parauapebas a Canaã cada dia pior…

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: