Boletim Epidemiológico aponta 33 novos casos de Covid-19 em Parauapebas

Com mais de 582 mil testes realizados desde o início da pandemia, o município chega aos 58.171 casos confirmados da doença
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Parauapebas acaba de divulgar mais um Boletim Epidemiológico sobre o cenário do novo coronavírus no município. Mesmo com todos os esforços e trabalho sem trégua no combate à propagação da Covid-19 e na luta para salvar vidas, além da contínua campanha de vacinação contra a doença, os números de casos positivos no município estão começando a subir novamente.

Nesta segunda-feira (10), foram confirmados 33 novos pacientes infectados, enquanto o número de pacientes recuperados é de 57.188. A Ascom informa ainda que o número de óbitos pela doença é de 515, sem novas fatalidades registradas desde a última quinta-feira (6).

No total, 582.252 testes já foram realizados para a doença desde o início da pandemia, entre o exame PCR e a testagem rápida. Destes, 524.081 foram descartados, enquanto 58.171 casos foram confirmados.

Hoje, 41 pessoas estão internadas, o que representa 49% dos leitos disponíveis em Parauapebas. Em relação ao Sistema Único de Saúde (SUS), 50% das UTIs e 53% dos leitos de enfermaria estão ocupados. Na rede particular, a capacidade em uso é de 38% para leitos regulares e 80% das UTIs.

A Prefeitura reforça a importância de praticar as orientações do Ministério da Saúde e dos especialistas em relação aos cuidados com a saúde: lave sempre as mãos com água e sabão ou utilize álcool 70%. Evite tocar olhos, nariz e boca. Evite sair de casa, mas caso precise sair, use a máscara de proteção sobre o nariz e a boca o tempo todo – é obrigatório. O distanciamento social é a melhor medida preventiva contra o novo coronavírus.

Em caso de sintomas, procure as Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos seguintes polos: Cidade Nova, VS-10, Minérios e Liberdade 1. O Centro Especializado de Atendimento de Covid-19, anexo ao Hospital Geral de Parauapebas, oferece atendimento exclusivo para pacientes infectados com o novo coronavírus.

A campanha de vacinação contra a Covid-19 continua desta segunda à sexta-feira (14), das 16h às 21h, na Câmara Municipal de Parauapebas. Também ocorre nas UBSs VS-10, Minérios, Rio Verde, Guanabara, Novo Brasil, Liberdade 1, Cidade Nova, Nova Carajás e Casas Populares, das 7h às 16h. Basta apresentar documento de identificação com foto e comprovante de residência, além do cartão do SUS e carteira de vacinação.

Na ocasião, a primeira dose estará disponível para a população geral, a partir dos 12 anos de idade. Além disso, aqueles com atraso na segunda dose poderão recebê-la, assim como aqueles que tomaram a primeira dose da Astrazeneca há oito semanas. A terceira dose de reforço será oferecida para pessoas a partir dos 18 anos, cuja segunda dose tenha sido tomada há pelo menos quatro meses, e para imunossuprimidos, cuja segunda dose tenha sido tomada há pelo menos 28 dias. No momento, a vacina Pfizer está indisponível no município.

Para mais informações, acesse as redes sociais da Prefeitura de Parauapebas.

Óbitos

Apesar de não terem sido confirmados novos óbitos por Covid-19 nesta segunda-feira, o número de fatalidades pela doença no município permanece o maior do sul e sudeste do Pará, com 515. A taxa de letalidade em Parauapebas, nos últimos sete dias, é de 0,89%.

Novos casos

O Boletim Epidemiológico desta segunda revela que 20 dos pacientes confirmados são do sexo masculino, de 24 a 92 anos de idade, enquanto as 13 pacientes do sexo feminino confirmadas têm de 20 a 51 anos.

Os dados divulgados indicam que todos os novos casos se encontram em isolamento domiciliar, tendo sido confirmados por meio do exame PCR, realizado pela prefeitura. Ao todo, 3.393 pessoas foram testadas.

Com os registros anunciados hoje, Parauapebas passa a ter 58.171 casos confirmados. Destes, 41 pacientes estão internados; 427 pacientes estão em isolamento domiciliar; 57.188 pacientes foram recuperados e receberam alta; 515 pacientes foram a óbito.