Associação Comercial de Canaã anuncia parceria com Unifesspa na criação do Museu Mineral

Um acordo foi firmado com o reitor da Universidade, Francisco Ribeiro, para colaboração científica na criação do museu.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Uma reunião entre representantes da Associação Comercial, Industrial e Agropastoril de Canaã (Aciacca) e da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), realizada nesta sexta-feira (26), na sede da associação, estabeleceu a parceria no projeto da criação do Museu do Minério, Indústria e Comércio do Sul do Pará em Canaã dos Carajás.

O reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, firmou um acordo de colaboração científica na execução do projeto, que de acordo com o presidente da Aciacca, Wender Damaceno, tem o propósito de cooperar com o desenvolvimento educacional, cultural e social da região.

Segundo a Aciacca, a iniciativa para a construção de um museu mineral é reunir um acervo de minérios e rochas, uma vez que Canaã é um dos maiores polos minerários do Brasil, agregando conhecimento de brasileiros e estrangeiros, que vivem na região. O projeto também vai permitir contar a história da indústria e comércio do município. “O museu será um espaço sem fins lucrativos, a serviço da comunidade para realização de pesquisa, construção do conhecimento e um atrativo turístico para visitantes de outros estados que poderão conhecer a diversidade geológica encontrada no Estado”, ressaltou o presidente Wender Damaceno.

A parceria entre a ACIACCA e UNIFESSPA também permitirá a criação de estágios onde os alunos terão a oportunidade de realizar pesquisas sobre toda a cadeia da exploração do minério até a exportação para outros países.

Museu Mineral

A Aciacca deu o pontapé inicial para a criação do Museu Mineral quando registrou o projeto no cartório em julho de 2020. Em busca de parcerias, a Associação também apresentou a iniciativa para a Prefeitura de Canaã e a mineradora Vale que sinalizaram positivamente em participar do projeto.

Além das amostras e coleções geológicas (minerais, rochas, mineralóides, gemas, fósseis), a ideia é construir salas para cursos, oficinas, palestras, cinema e restaurante.

No Brasil, já existem museus minerais como em Pernambuco e Minas Gerais que se tornaram polos de pesquisa com reconhecimento nacional. O objetivo é tornar Canaã e região, assim como o Pará, uma referência em pesquisa mineral.

Por Dayse Gomes