Às vésperas de uma provável indicação, Cássio Andrade fala de seus planos para Belém

O líder do PSB no Pará já trabalha num plano de governo exequível para Belém voltar ao protagonismo da Amazônia
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Há um ano, sucessivas reuniões do grupo político que reúne dez agremiações partidárias, vêm conversando a necessidade da união e sair consensualmente a decisão de um único nome: “Num primeiro momento, havia seis nomes postulando a indicação das prévias à Prefeitura de Belém. Dos seis, três desistiram por diversas razões de ordem pessoal, e outros três estão em análise. A decisão do indicado sai no final de julho e aguardo com serenidade a decisão do grupo”, adiantou Andrade.

Pesquisa em Belém

O levantamento perguntou aos entrevistados no questionário da espontânea: “Se a eleição fosse hoje, em quem você votaria para prefeito de Belém?

Edmilson Rodrigues lidera obtendo 7,7% das intenções de votos, enquanto que o ex-governador Simão Jatene (PSDB) aparece em 2º lugar somando 4,1% do percentual total de votos. Em 3º lugar aparece o deputado federal Delegado Éder Mauro (PSD) com 3,3%. Na 4ª posição surge o nome de Úrsula Vidal (Podemos) com 2,7%; o deputado federal Cássio Andrade (PSB) pontua com 2,6% na 5ª colocação; enquanto que o deputado estadual Thiago Araújo (Cidadania) totaliza 1,8% das intenções de votos, na 6ª posição; na 7ª colocação ficou o ex-deputado federal Arnaldo Jordy (Cidadania) com 1,7%; enquanto que o deputado federal José Priante (MDB) com 0,9%, ficou na 8ª colocação; e o presidente da Câmara Municipal de Belém, Mauro Freitas (PSDB), pontuou com 0,6% das intenções de votos obtendo a 9ª posição. No último lugar na pesquisa aparecem empatados o vice-prefeito de Belém, Orlando Reis (MDB) 0,3%; já o delegado federal Eguchi (Patriota) soma 0,3%; e o deputado federal Vavá Martins (Republicanos) com 0,3%, é o último nome que foi lembrado pelos pesquisados na espontânea. Brancos e Nulos somaram 17.9%. O maior percentual foi de pessoas que Não Souberam Responder, 55,9%.

Rejeição

De acordo com a dados da pesquisa, o deputado federal Delegado Éder Mauro (PSD) é o mais rejeitado pelos eleitores de Belém. Porém o percentual de brancos e nulos e de pessoas que não souberam responder é muito alto, faltando 119 dias para o 1º turno da eleição municipal.

Contexto

O leitor deve ficar a par também das informações de interpretação extra números, atestados pela pesquisa do Instituto Doxa. Cabe a interpretação política desses movimentos das prévias partidárias.

Dos 12 nomes lembrados espontaneamente pelos eleitores, é importante registrar que o 2º colocado, o ex-governador Simão Jatene (PSDB) desistiu, por pressão familiar, da disputa. O 3º colocado, deputado Delegado Éder Mauro, não tem a maioria dos votos do Diretório Municipal do PSD, portanto, não será indicado para a disputa, além de sua rejeição, que não o torna um candidato competitivo. A 4ª colocada na pesquisa, Úrsula Vidal, não disputará o pleito porque não se afastou do cargo que ocupa como Secretária de Estado da Cultura na data que a legislação eleitoral exige. Portanto, Cássio Andrade é o 2º colocado nesse critério, após a desistência dos outros três postulantes acima citados.

O MDB do governador Helder Barbalho ainda não decidiu quem será o seu candidato, o que deve fazer somente após a homologação do resultado da Convenção, a serem realizadas no próximo dia 15 de agosto, conforme determina o novo Calendário do TSE. Assim como, nem aparece na pesquisa Doxa, o virtual pré-candidato do PSL, Wadi Kayath, cujo partido é detentor de uma respeitável parcela do fundo especial de financiamento de campanha. E dinheiro, em campanhas, sempre é um fator determinante.

O universo de votos das pessoas que Não Souberam Responder, de 55,9%, somados aos 4,1% de Jatene, 3.3% de Éder Mauro e aos 2,7% de Úrsula Vidal, que estão fora da disputa, totaliza 66% dos votos a serem conquistados pelos candidatos mais competitivos, segundo a pesquisa, os deputados federais Edmilson Rodrigues e Cássio Andrade, este último, mesmo sem ter recebido a indicação das prévias.

Atualização

“Certamente a disputa em Belém sera marcada por uma polarização entre a candidatura do PSOL e o nome do nosso grupo no segundo turno”, avaliou Andrade.

“Seguimos dialogando com as comunidades em Belém, com humildade e adotando uma postura propositiva, apresentando novas ideias, trabalhando sempre na boa política”, destacou.

“Na verdade, a população de Belém quer esse caminho da gestão correta, porém renovando a forma de fazer a gestão, com novas práticas”, disse.

“Vamos chamar a juventude para participar desse debate, sempre agregando novas ideias, dialogando com todos os setores, atraindo recursos públicos e privados para fazer os investimentos que Belém precisa para avançar”, adiantou.

“O grupo com vários partidos, que está construindo essa proposta, está unido. Mantendo essa unidade, venceremos essa disputa contra posições mais extremadas, conforme essa pesquisa já indica. Se eu for o escolhido, estamos preparados e com garra pra ir pra disputa e fazer uma gestão exitosa, com humildade, espírito de grupo e união dos que querem uma Belém melhor para todos e todas.”

Planos para Belém

Caso seja indicado às prévias pelos partidos de seu grupo político, o deputado Cássio Andrade relevou que a “tempestade” que o atual prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, desde o início de seu primeiro governo teve que enfrentar já está equacionada. “Zenaldo recebeu uma armadilha do Duciomar Costa (Ex-Prefeito anterior ao mandato do atual gestor). Metade do orçamento da primeira etapa do BRT, já havia sido desviada irregularmente para outras áreas. Quando ele assumiu a Prefeitura, o dinheiro havia desaparecido das contas, atrasando de forma irremediável, todo o cronograma das obras”.

“Após uma forte readequação dos gastos da prefeitura, quando foi aplicado um longo plano de reengenharia administrativa, os custos de todos setores da administração pública tiveram uma extraordinária redução”, explicou Andrade. “Após a metade final do segundo mandato, Coutinho conseguiu reequilibrar as contas e partiu para um amplo programa de obras”, e se chegarmos à Prefeitura vou construir um Centro Administrativo moderno, atualizado, para continuar a reduzir esses custos operacionais da máquina pública ainda mais”, prometeu o postulante às prévias.

Em pronunciamento na Câmara dos Deputados, na quarta-feira (15), o deputado Cássio Andrade fez questão de destacar as obras de revitalização no complexo do Ver-o-Peso, na capital paraense. “A prefeitura de Belém, os feirantes do Ver-o-Peso, os consumidores e os turistas estão de parabéns pelo belo projeto de revitalização daquela área, incluindo a reforma completa do mercado e daquela que é a maior feira aberta da América Latina”, elogiou o parlamentar. Ele mencionou que a Prefeitura de Belém está fazendo investimentos significativos em obras de qualidade, por meio dos quais também estão sendo totalmente restaurados o Solar da Beira, a praça do Relógio e a praça do Carmo. “Parabenizo o prefeito Zenaldo Coutinho, pelo grande trabalho que vem realizando em Belém, como essas obras no Ver-o-Peso”, concluiu Cássio Andrade.

Andrade tem vários e grandiosos projetos pra Belém. O primeiro é resolver o problema da destinação dos resíduos sólidos de Belém e implementar um choque de gestão na limpeza pública da cidade com a intenção de melhorar o turismo do Pará. No pós-pandemia, o deputado vai apostar no aumento das linhas aéreas com destino à Belém. “Não há turismo sem opção rápida de chegada ao destino”, assegura.

Outra área que adiantou que será priorizada será a busca por uma solução definitiva e moderna para o caótico trânsito da cidade.

“Um plano exequível, realizável, pé no chão e uma administração com austeridade, colocará Belém, novamente como protagonista como a mais bela e desenvolvida cidade da Amazônia”, prometeu Cássio Andrade, que está trabalhando com uma equipe altamente qualificada na elaboração de seu Plano de Governo.  

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.

Publicidade