Anunciou objeto roubado no OLX e acabou no IML

Dupla furtava os próprios vizinhos, no Parque das Nações I, e anunciava os objetos no site de compra e venda. Ontem à noite, um acabou morto, ao reagir à presença da PM, e o outro algemado
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Um morto e outro preso em uma intervenção policial. Foi esse o saldo de uma batida da Polícia Militar em uma casa localizada no Bairro Parque das Nações I, Núcleo VS-10, para averiguar a denúncia de uma vítima, cujo monitor foi furtado e colocado à venda no site OLX.

Ao chegar ao local em que o objeto estava escondido, os PMs foram recebidos a bala, reagiram e mataram Antônio Brandão da Cruz, 33 anos. Na ocasião, foi preso Matheus da Cruz Silva, 21.

Após identificar que o monitor era mesmo de sua propriedade, a vítima, que pediu para ter a identidade preservada, chamou a Polícia Militar com o objetivo de recuperar seu objeto. Com base nas informações do site de compra e venda, ela se passou por interessada no monitor, obteve o endereço e se dirigiu ao local já na companhia da guarnição policial.

Antônio Brandão da Cruz, 33 anos

De acordo com um dos PMs, era por volta das 20h30, de ontem, quarta-feira (16), quando, ao chegarem na casa, foram recebidos a tiros  momento em que revidaram e balearam um dos ocupantes da casa, Antônio Brandão da Cruz, 33 anos de idade, natural de Pio XII, (MA), e prenderam Matheus da Cruz Silva, 21 anos, que já havia sido preso pela PM cerca de 20 dias atrás, quando realizava assalto na cidade em companhia da mulher dele, Neifa Natiely dos Reis Martins, 20 anos, que foi baleada nas nádegas. Entretanto, após 18 dias, ele foi liberado pela Justiça.

Além dele, a Polícia Militar entregou ao delegado plantonista, Fernando Oliveira, duas armas de fogo – uma pistola ponto 40, uma garrucha, três bicicletas, um aparelho de som, uma TV, um monitor e uma caixa amplificada. A caixa de som teria sido furtada no sábado 12, de uma igreja evangélicas localizada no mesmo bairro, que, assim como as outras vítimas eram vizinhas dos ladrões, ambos moradores no Parque das Nações I, área da VS-10.

(Caetano Silva)

Publicidade

Relacionados