Marabá

“Alimentação e bebidas” empurram inflação para cima em Marabá

Em fevereiro, Marabá acumulou uma das maiores inflações registradas nos últimos meses. É o que aponta dados do Laboratório de Inflação e Custo de Vida de Marabá (Lainc) da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

Segundo o relatório do Índice de Preços ao Consumidor de Marabá (IPC-MAB), a inflação alcançou o patamar de 1,87%, maior índice desde julho de 2017, quando o Lainc passou a calcular a variação mensal dos preços.

A inflação de 1,87% significa para a população de baixa renda em Marabá a depreciação no poder de renda familiar equivalente a R$18,32 do valor nominal do salário mínimo. Isso pode significar para as famílias a necessidade de reduzir sua demanda de consumo de um ou mais itens de sua cesta.

O grupo “Alimentação e bebidas” foi o que mais pesou para a alta do índice, com média de variação de preços de 3,86%, segundo o relatório. Esse resultado pode ser justificado, em primeiro lugar, por conta do forte período de chuvas nas áreas de produção agrícola.

Em segundo plano, o índice revela o peso da elevada dependência do município em relação à importação de alimentos, considerando a pequena contribuição da produção regional no atendimento da demanda local de alimentos. Produtos como feijão carioca e tomate foram os que mais puxaram o índice, deixando a cesta mais cara aos consumidores.

Ainda em relação à desagregação do IPC-Marabá, o grupo “Artigos de Residência” ocupa a segunda posição em termos de sua contribuição na inflação de fevereiro. O custo do frete rodoviário, dada à dependência da importação de bens e serviços finais, e influenciado pelas condições de tráfego das estradas no país, contribuiu para a elevação dos preços dos itens desse grupo de despesas, que acumulou 1,54% de inflação.

Em outra perspectiva, o grupo de despesas “Educação” apresentou uma deflação, registrando variação negativa de 3,48% na média dos preços dos itens do grupo. “Comunicação” e “Habitação” também registraram deflação no período.

O índice

Em parceria com a Fundação Amazônica de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), o Lainc divulga mensalmente o Índice de Preço ao Consumidor de Marabá, um indicador da evolução do custo de vida das famílias dentro do padrão de vida e do comportamento racional de consumo. O IPC-MBA é calculado utilizando o Banco de Preços formatado e criado através da coleta de preços dos bens e serviços finais que integram uma cesta de consumo desenhada/definida consoante a Pesquisa de Orçamento Familiar – POF/2009 realizada pelo IBGE.

A coleta é realizada semanalmente em supermercados, lojas, padarias, farmácias e outros estabelecimentos comerciais, de prestação de serviços e concessionárias de serviço público em Marabá.

Um comentário em ““Alimentação e bebidas” empurram inflação para cima em Marabá

Deixe seu comentário