Adolescente de 17 anos é vítima de feminicídio em Parauapebas

Suspeito de ter cometido o crime, o adolescente com quem Patrícia morava fugiu do local com a chegada da Polícia Militar
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on print

Continua depois da publicidade

A adolescente Patrícia Costa Silva, 17 anos, foi executada com dois tiros, um no pescoço e outro na cabeça, por volta das 23 horas de ontem, domingo (17), na casa em que morava com o companheiro, um adolescente de 16 anos, na Rua Nova, Bairro Liberdade II, em Parauapebas. A vizinhança ouviu os estampidos dos disparos e chamou a Polícia Militar. Quando a PM chegou ao endereço em que aconteceu a tragédia, o rapaz fugiu, o que leva a Polícia Civil a crer que ele tenha sido o autor do feminicídio.

De acordo com o investigador Valmir Souza Franco, que esteve no local fazendo os primeiros levantamentos, vizinhos contaram que, frequentemente, o casal brigava e, ontem, mais um desentendimento aconteceu, mas, desta vez com desfecho trágico. “Dentro da casa estava tudo revirado, como se eles tivessem brigado mesmo”, conta o policial.

A polícia já entrou em contato com a mãe do adolescente e espera que durante todo o dia de hoje ela o apresente na 20ª Seccional, para que ele preste depoimento sobre o caso, a fim de esclarecer se matou a companheira ou se foi outra pessoa e, nesse último caso, por que fugiu ante a chegada da PM.

Publicidade