Polícia

Acusado de estelionato no Pará é preso no Ceará

Acusado de aplicar um golpe que rendeu mais de R$ 1 milhão no Pará, o empresário Wesley Marques Silva, 27 anos, foi preso nesta segunda-feira, 29, no município de Maracanaú, no Ceará, onde aguarda transferência para Medicilândia, de onde partiu o mandado de prisão. Ele era dono da empresa Cerealista Wesley Cacau, com sede em Medicilândia e filial em Anapu, e é acusado de dar calote em produtores de cacau dos quais comprava sementes.

O mandado de prisão foi expedido pela Comarca de Medicilândia e cumprido pela Delegacia de Conflitos Agrários e a Delegacia de Homicídios de Altamira (Deca), coordenada pelo delegado Lucas Luz, e contou com apoio da Delegacia Metropolitana de Maracanaú no Ceará, sob o comando do delegado Regyslario Pessoa e do inspetor Márcio Freire.

À Polícia Civil do Pará chegou a informação de que o golpe aplicado por Wesley na região foi de cerca de R$ 150 mil. Mas à polícia cearense o próprio acusado teria revelado que o valor foi superior a R$ 1 milhão. Ele disse que se mudou para o Ceará porque não tinha condições de pagar a dívida e tinha medo de ser assassinado.

Em Maracanaú, Wesley abriu uma empresa de madeira na av. Padre Holanda José do Vale e foi preso no próprio estabelecimento comercial, sendo autuado por crime de estelionato.

Deixe seu comentário