Abel Figueiredo: Sefa apreende 1,2 tonelada de fumo escondida em meio a calcário

A preensão foi realizada na manhã deste domingo (27), no Posto de Fiscalização de “Carne de Sol”. A mercadoria, avaliada em R$ 13 mil, era proveniente de Juazeiro, no estado Ceará, e tinha como destino a cidade de Santarém, no oeste do Pará
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Carga de fumo estava escondida em meio a calcário e baldes plásticos

Continua depois da publicidade

Na manhã deste domingo (27), fiscais de receitas estaduais da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa), lotados na unidade de controle de mercadorias em trânsito de Carajás, apreenderam 1,2 tonelada de fumo desfiado sem documentação fiscal, escondida em meio a uma carga de calcário e baldes plásticos. A mercadoria, avaliada em R$ 13 mil, era proveniente de Juazeiro, no estado Ceará, e tinha como destino a cidade de Santarém, no oeste do Pará.

A apreensão ocorreu no posto fiscal de “Carne de Sol”, na BR- 222, no município de Abel Figueiredo, no sudeste do Pará, a 12 km do estado do Maranhão. Segundo o coordenador da unidade fiscal, Gustavo Bozola, o transportador da mercadoria apresentou somente documento fiscal de calcário e baldes de plástico.

“Na verificação da carga, a equipe percebeu um odor diferente e resolveu retirar a lona do caminhão e, após retirar alguns baldes e vários sacos de calcário, encontraram o fumo escondido. Tem crescido o número de ocorrências de apreensões de produtos de alto valor escondidos em meio a outros produtos de menor valor, na tentativa de enganar o Fisco e evitar o recolhimento do imposto”, ressaltou Gustavo. 

Foi lavrado um Termo de Apreensão e Depósito (TAD) no valor de R$ 7,280 mil e a mercadoria está retida a espera do pagamento referente ao ICMS e multa. A coordenação de mercadorias em trânsito de Carajás está localizada no km 9 da rodovia Transamazônica, em Marabá, e além da sede, tem cinco unidades fiscais na região.

“As unidades trabalham em conjunto, passando informações fiscais e monitorando os caminhões, para aumentar os resultados da fiscalização de trânsito. Também trabalhamos em cooperação com a coordenação regional de Marabá, aumentando ainda mais esse monitoramento das cargas”, acrescentou o fiscal da Sefa.

Tina Debord