Barcarena inaugura primeira Estação de Tratamento de Esgoto

A ETE Cabanos já está em operação e vai beneficiar 4,4 mil moradores inicialmente
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
A ETE Cabanos já está em operação e vai beneficiar 4,4 mil moradores inicialmente

Continua depois da publicidade

Brasília — Num investimento inicial que prevê o aporte de R$ 188,6 milhões, foi inaugurada na sexta-feira (5), em Barcarena, a primeira Estação de Tratamento de Esgoto (ETE Cabanos) da cidade, que beneficiará 4,4 mil moradores. “É a primeira etapa de um projeto que será ampliado e impactará positivamente a saúde básica de milhares de barcarenenses,” comemorou o prefeito Paulo Alcântara. A obra é o primeiro projeto da concessionária Águas de São Francisco, uma subsidiária da Aegea — maior empresa de saneamento do segmento privado no país, com 45 concessionárias de norte a sul do Brasil. A Aegea venceu, em 2013, a licitação pública para prestar, em regime de concessão, os serviços de saneamento de Barcarena pelo período de 30 anos.

A solenidade de inauguração ocorreu na sexta, em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Em atenção ao distanciamento social, recomendado pelos órgãos de saúde, a inauguração da ETE Cabanos aconteceu em ambiente virtual e contou com a presença online do prefeito Paulo Alcântara, demais convidados municipais e representantes do setor, como o presidente do Instituto Trata Brasil, Édison Carlos. Confira aqui como foi a cerimônia.

Com a crise sanitária provocada pelo novo coronavírus, a ETE de Barcarena terá duplo benefício: propiciará acesso ao serviço essencial de saneamento básico, fundamental para a prevenção de doenças e garantirá a plena operação do abastecimento de água no município, que conta agora com capacidade de tratamento, a cada hora, de 18 mil litros de dejetos, devolvendo-os ao meio ambiente em condições adequadas.

Em um momento no qual é necessário diminuir os riscos de contaminação de outras doenças, o tratamento do esgoto torna-se imprescindível. “O avanço na cobertura de esgotamento sanitário no município é a missão da Águas de São Francisco em contribuir para a saúde da população. É que a cada R$ 1,00 investido em saneamento, economizam-se R$ 4,00 em custos com saúde,” explicou Cleyson Jacomini, diretor-presidente da Águas de São Francisco.

O investimento vem na contramão da realidade do estado, que registra a pior posição no Ranking do Saneamento 2020, do Instituto Trata Brasil, considerando as 100 maiores cidades brasileiras em termos de população. Encabeçada por Ananindeua (100º), a lista segue com Santarém (97º) e Belém (95º) entre as dez cidades com os índices mais preocupantes. 

Em Barcarena, a concessionária Águas de São Francisco trabalha na ampliação da cobertura que, em breve, beneficiará 14 mil moradores. O projeto teve a preocupação de lançar mão das últimas tecnologias de engenharia do setor, levando em consideração que haverá uma expansão que inclui a implantação de duas Estações Elevatórias de Esgoto (EEE). 

Localizada às margens do rio Murucupi, a ETE Cabanos utiliza Reator Anaeróbio de Fluxo Ascendente (RAFA), tecnologia que confere mais eficiência na operação e requer menor utilização territorial, quando comparado às estruturas tradicionais. “Após a remoção de poluentes, através de processos físicos e biológicos, o esgoto tratado volta ao meio ambiente e preserva os recursos naturais do município,” detalhou um dos engenheiros da concessionária ao Blog do Zé Dudu.

Proteção à saúde da população

“O saneamento é um relevante agente de saúde preventiva, uma vez que, ao garantir água tratada e esgotamento sanitário, a população fica protegida de doenças de veiculação hídrica. No enfrentamento à pandemia, iniciamos a operação da primeira Estação de Tratamento de Esgoto de Barcarena, com a certeza de contribuir positivamente para o desenvolvimento da cidade e bem-estar dos moradores”, destacou Cleyson Jacomini.

O prefeito de Barcarena, Paulo Alcântara, destacou a estreita relação entre saúde pública e esgotamento sanitário. “Não se trabalha saúde, sem antes pensar em qualidade de vida, para evitar que as pessoas adoeçam. Isso tem a ver com saneamento básico e tratamento de esgoto. Isso também é saúde. A ETE Cabanos é um investimento importante e a Prefeitura vai incentivar também a sua ampliação,” garantiu.

Aegea

Criada em 2010, a Aegea Saneamento é a maior empresa do setor no segmento privado do país. Em cada município onde atua, leva mais saúde e qualidade de vida para a população, respeitando sempre o meio ambiente e a cultura local. Hoje, são mais de 8,9 milhões de pessoas atendidas em 57 cidades, de norte a sul do Brasil.

A Aegea possui duas subsidiárias no Pará: além da concessionária Águas de São Francisco, em Barcarena, a empresa também opera a concessionária Águas de Novo Progresso, na cidade de mesmo nome, no sudoeste do Pará.

A Prefeitura Municipal de Barcarena (PA) e a Agea assinaram, em fevereiro de 2014, o contrato de concessão para a prestação dos serviços de água e esgoto do município, realizada pela recém-criada empresa Águas de São Francisco. Com modernos métodos de gestão, a nova empresa tem como foco promover melhorias contínuas nos serviços oferecidos, na qualidade do atendimento e na satisfação de seus clientes, refletindo em benefícios diretos para a população e para o meio ambiente.

Para o então prefeito de Barcarena, Antônio Carlos Vilaça, que veio a falecer depois da assinatura do contrato, a nova concessionária “vai propiciar a melhoria da qualidade de vida da população de Barcarena”. “A nova concessionária vai oferecer água tratada de qualidade, isso é melhoria para a comunidade. Trabalhamos pela mudança e temos a certeza que a Águas de São Francisco fará a diferença em Barcarena”, declarou na época o falecido gestor.

O atual prefeito e então presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Alcântara, que também é médico, afirmou que a saúde da população será beneficiada com a assinatura deste contrato. “Estamos testemunhando um avanço na qualidade de vida da população de Barcarena,” comemorou o vereador.

Assim como nas demais empresas da Aegea, a Águas de São Francisco desenvolverá programas socioambientais voltados à conservação do meio ambiente, educação ambiental e relacionamento com a comunidade. Uma dessas ações será a implantação da Tarifa Social, em benefício dos clientes de baixa renda.

Por Val-André Mutran – de Brasília