Polícia

Vaqueiro mata colega de trabalho com tiros de espingarda em Novo Repartimento

A Polícia Civil em Novo Repartimento registrou o assassinato do vaqueiro Edimilson de Aquino, eliminado com dois tiros de espingarda calibre 20, na manhã desta segunda-feira, 11, no Distrito de Maracajá, naquele município. O acusado pelo homicídio é Raimundo Filho, que se encontra foragido. Tanto o autor do crime quanto a vítima trabalhavam na Fazenda Vale Formoso, distante 80 quilômetros da sede de Novo Repartimento. Lá, uma rixa entre os vaqueiros culminou com a morte de Edimilson.

De acordo com o segundo sargento Ronaldo, da Polícia Militar, que esteve no local acompanhado dos colegas de farda cabos Rodrigues e De Souza e ainda o soldado Alisson, a equipe policial foi informada sobre o crime por volta de 8h30. “Fomos acionados por telefone pelo senhor Suedi Resende, proprietário da Fazenda Vale Formoso, relatando que, por volta das 7h, seu caseiro Raimundo Filho assassinou com dois tiros de espingarda calibre 20 o vaqueiro e colega de trabalho Edimilson de Aquino.”

O crime foi testemunhado pelo vaqueiro Denilson Vieira de Souza. Ele relatou aos policiais que o acusado apareceu armado com a espingarda e chamou a vítima pelo nome. “Ato continuo disparou um tiro na vítima que estava montada em um cavalo. Edimilson caiu no chão e nesse momento o assassino disparou mais um tiro, este a queima roupa. A vítima morreu no local”, informou.

Uma funerária da cidade de Novo Repartimento fez a remoção do corpo, autorizada pelo delegado de Polícia Civil Walmir Racine. A testemunha foi encaminhada até a Depol para esclarecimentos.

Deixe seu comentário