Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Jacundá

Vandalismo prejudica Projeto “Cãorentes” de Jacundá

Iniciativa louvável, que proporciona alimento e água para cães e gatos de rua, está sendo alvo de desocupados, que quebram ou levam os comedouros
Continua depois da publicidade

“Não podíamos fazer algo que ficasse nas ruas sem um acompanhamento. Com isso, nasceu o comedouro portátil, que é instalado em pontos estratégicos e uma pessoa fica como responsável pela limpeza e abastecê-los com ração”. A ideia da coordenadora do projeto “Cãerentes”, Amanda Farias, não trouxe resultados cem por cento positivos. Os recipientes estão sendo alvo de atos como roubo e vandalismo.

Das 12 unidades de comedores espalhadas pela cidade de Jacundá, a maioria não existe mais. Sofreram algum dano, e ou, foram roubados. “Situação que nos deixou muito triste, pois confeccionamos os utensílios para servir como ponto de alimentação para cães e gatos que vivem nas ruas. E agora nos deparamos com esse infeliz problema”, diz Amanda, ressaltando que a população precisa ter consciência sobre a importância do projeto.

Ela diz que diante do problema de furto e vandalismo, o grupo de voluntárias continuará produzindo as peças que servem como depósito de água e ração. Esta, segundo a coordenadora, é ofertada pela fábrica de Rações Grande Lago, de Jacundá. “Toda semana distribuímos mais de um saco de ração. E muitos animais comem diariamente nesses locais”.

Além de alimentar os pequenos animais, Amanda ressalta que os feridos e doentes são encaminhados para tratamento. Para isso, o projeto tem apoio de um veterinário da cidade. Ela contabiliza desde a implantação do Cãorentes “mais de 60 cachorrinhos e gatos resgatados das ruas e adotados. E gente faz campanha para arrecadar os medicamentos. E depois de tratados nós procuramos um lar para eles”, completa.

Por Antonio Barroso – de Jacundá
(Foto/ Antonio Barroso)

Deixe uma resposta