Vale planeja mudanças na diretoria

Continua depois da publicidade

Felipe Patury, repórter da Revista Época, informa que a Vale estuda mudanças em sua cúpula administrativa. O CFO, Guilherme Cavalcanti, deve ser substituído por Tito Martins (foto), atual presidente da Vale Inco, subsidiária canadense da mineradora brasileira.

Cavalcanti é uma prata da casa. Ligado ao ex-presidente Roger Agnelli, Cavalcanti ascendeu ao cargo em 2010, em substituição a Fábio Barbosa.

Tito Martins chegou a ser cotado para suceder Agnelli. Como o atual presidente Murilo Ferreira, Tito Martins possui bom trânsito no Planalto.

Em 2008, quando o MST interditou a ferrovia São Luiz – Carajás, Tito Martins foi entrevistado pela revista Carta Capital. Naquela ocasião, Tito Martins foi perguntado sobre a inadimplência da mineradora em relação a CFEM, ao que o diretor respondeu:

Nós temos discussões com o DNPM não só em Parauapebas mas também em vários municípios´brasileiros. A Vale tem uma interpretação sobre onde e como há incidência de CFEM e o DNPM tem outra. O que acontece é que sobre aquela parte que entendemos que a incidência está OK, está sendo pago, ou seja, não há inadimplência.

Nota do Blogger: Já que essa questão já foi pacificada pela justiça, espero que o diretor tenha mudado a sua opinião sobre o caso e procure equacionar a dívida, que, pelo montante, poderá mudar muito a situação dos municípios credores.

4 comentários em “Vale planeja mudanças na diretoria

  1. Cidadão Responder

    Não é possivel que para se chegar a quanto realmente A VALE DEVE demore tanto tempo, a VALE até tem o direito de protelar legalmente, mas e MORALMENTE? Fica aí a PERGUNTA AO PRESIDENTE DA VALE. Ah, e ACIONISTAS TAMBÉM. E claro, a quem mais entende do assunto. Ainda mais agora em que o mundo entre em recessão e com certeza trará reflexos ao Brasil, ENTÃO, VALE PAGUE JÁ A SUA CONTA

  2. Cidadão Responder

    Tendo dinheiro em caixa e evitando ou protelando este pagamento, é um desserviço à Nação Brasileira, aos brasileiros, que moram aqui em Parauapebas ou em outras cidades do País. Negando o pagamento, ela ta negando direitos de cidadania à massa trabalhadora, às crianças e aos da Maior idade, já que estes royalties servem para infra-estrutura. BOLA FORA DA VALE. Mesmo as prefeituras sendo corruptas na maioria delas, não VALE NÃO PAGAR. Deve-se, portanto paga-se.

  3. Cidadão Responder

    A Vale tem que mudar muita coisa, hábil em dar as coisas com uma mão e tirar com a outra, a Empresa segue com as mesmas atitudes, porém de maneira mais sútil, sussurando.

  4. Izabel Silva Responder

    Quão importante seria, não é mesmo, Zé.
    Mas! Porém! Mais! senão!
    Não acredito que isso mudaria a vida dos municípios credores desse valor. Mudaria, sim, a vida de muitos políticos.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: