Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Canaã dos Carajás

Um ano e dois meses após assassinato em Canaã latrocida é preso

José Francisco Melo matou o motorista Marcelo Nascimento para roubar a carga que ele transportava. Em seguida enterrou o corpo do homem em cova rasa e sumiu da cidade

A Polícia Civil prendeu, nesta sexta-feira (28), em Pacajá, no sudeste paraense, José Francisco Soeiro Melo, acusado dos crimes de latrocínio (roubo seguido de morte) e ocultação de cadáver, praticados no ano passado, em Canaã dos Carajás. A prisão foi realizada pela equipe de policiais civis da Delegacia de Pacajá, após troca de informações com policiais civis de Canaã dos Carajás.

O preso está com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça. José Francisco estava foragido após ser apontado como o autor da morte e ocultação do corpo do motorista de caminhão Marcelo Silva Nascimento. O crime chocou a região.

O corpo da vítima foi encontrado, em 21 de outubro de 2017, enterrado em uma cova no jardim de uma casa no bairro Flor de Liz I, em Canaã dos Carajás, pela equipe da Delegacia do município.

A equipe de policiais civis de Canaã dos Carajás, sob comando do delegado Jorge Carneiro, desvendou o crime, após 11 dias de investigações, com a identificação do autor e a localização do corpo da vítima. A vítima trabalhava dirigindo um caminhão no qual fazia entregas de mercadorias em pontos comerciais de municípios do sudeste paraense.

Em 10 de outubro do ano passado, ele partiu de Marabá para fazer entregas de materiais de construção em municípios da região. Após fazer entregas em comércios de Canaã dos Carajás, ele desapareceu e não foi mais visto desde então.

Veja também:  Polícia Civil elucida morte de sargento e assassino se entrega

Logo após o registro de desaparecimento feito pelos familiares as investigações foram iniciadas e o caminhão dirigido pela vítima foi encontrado dois dias depois em uma estrada vicinal na Vila Feitosa, zona rural de Canaã dos Carajás. José Francisco Soeiro Melo foi identificado como a pessoa encarregada em receber mercadorias em um dos comércios da região.

Depois de receber a mercadoria, José decidiu roubar o restante da carga e em seguida assassinou o motorista. A mercadoria roubada foi encontrada em 20 de outubro em uma casa desabitada de propriedade de uma cliente do acusado.

A dona do imóvel foi ouvida no inquérito e declarou ao delegado que emprestou o local para José Francisco que pretendia, segundo relato da testemunha, guardar materiais de sua propriedade na residência. Os policiais civis fizeram uma vistoria na casa, onde, além da mercadoria roubada, encontraram um colchão com marcas de sangue.

No dia seguinte – 21 de outubro – o corpo da vítima foi encontrado após escavação feita por homens do Corpo de Bombeiros. No mesmo dia, a moto usada pelo acusado foi localizada abandonada na estação rodoviária da cidade.

Nesta sexta, o acusado foi localizado escondido no Assentamento Cururuí, na Vila do É, zona rural de Pacajá. A prisão foi realizada pela equipe formada pelos investigadores Caldeira, Veiga e Belém e escrivão Wladimir. O preso será recambiado para Canaã dos Carajás para responder pelos crimes.

Com informações da Polícia Civil

Deixe uma resposta